Covid-19: África do Sul regista recorde de infeções num só dia | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 03.07.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Covid-19: África do Sul regista recorde de infeções num só dia

A África do Sul registou mais de 8,7 mil infeções na quinta-feira (02.07), e o Presidente Cyril Ramaphosa decidiu prolongar o emprego de tropas do Exército nas ruas para impor medidas preventivas.

Com 168.061 contágios, a África do Sul é o país com mais casos no continente africano. Nesta quinta-feira, o Departamento de Saúde sul-africano registou 8.728 novas infeções e 95 mortes. Desde o início da pandemia, 2.844 pessoas morreram de Covid-19 no país.

Joanesburgo é a cidade mais afetada pela pandemia, com 22 mil casos. A província de Gauteng, que inclui a capital Pretória, é responsável por quase 30% das infeções no país.

Apesar de ter o sistema de saúde mais bem equipado da África subsariana, a propagação da doença está a levar alguns hospitais sul-africanos ao limite, sobretudo em Gauteng.

Südafrika Corona-Pandemie Polizei (picture-alliance/AP Photo/J. Delay)

Forças de segurança ficarão mais tempo nas ruas para garantir medidas do Governo

Já são mais de 2 mil os profissionais de saúde infetados, segundo a agência de notícias Associated Press (AP).

Na sequência deste súbito aumento de casos, o Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, informou ao Parlamento que vai prolongar o destacamento de 20 mil soldados até 30 de setembro para ajudar a aplicar as restrições da Covid-19.

A extensão custará ao Estado 1,5 mil milhões de rands (o equivalente a 78,6 milhões de euros).

O número de membros da Força de Defesa Nacional Sul-Africana (SANDF), destacada para combater a pandemia, chegou a 76 mil em abril. Começaram por ser apenas 2,8 mil quando Ramaphosa os convocou pela primeira vez no final de março, alguns dias antes de impor o bloqueio nacional.

Südafrika Coronavirus Handschuhausgabe (picture-alliance/AP Photo/T. Hadebe)

Número de infeções aumenta em África

Números do coronavírus

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné Equatorial continua a liderar em número de infeções e mortes, 3.071 casos e 51 mortes. Em seguida, a Guiné-Bissau contabiliza 1.654 casos e 24 mortes. Cabo Verde regista 1.301 casos e 15 mortos, enquanto Moçambique 918 casos e seis mortes. São Tomé e Príncipe já tem 717 casos e 13 mortes, e  Angola, 315 infetados e 17 mortes.

Em África, há 10.658 mortos confirmados em mais de 433,5 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número de recuperados é hoje de 208,4 mil.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 517 mil mortos e infetou mais de 10,76 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Assistir ao vídeo 03:07

África do Sul: Proibição do tabaco abre portas ao mercado negro

Leia mais