África do Sul: Últimas homenagens a Winnie Mandela | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 12.04.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

África do Sul: Últimas homenagens a Winnie Mandela

Milhares de sul-africanos prestaram uma última homenagem a Winnie Mandela, no estádio de Orlando, em Joanesburgo. A ativista faleceu a 2 de abril, aos 81 anos de idade.

Homenagem em memória da ativista anti-apartheid, Winnie Mandela

Homenagem em memória da ativista anti-apartheid, Winnie Mandela

Canções e discursos marcaram o dia de homenagens oficiais à ativista anti-apartheid Winnie Mandela. Entre as milhares de pessoas que lotaram o estádio de Orlando estavam moradores locais de Soweto, a família Mandela, diplomatas estrangeiros e políticos.

O vice-Presidente sul-africano, David Mabuza, enalteceu no seu discurso, na quarta-feira (11.04), a luta da ex-mulher do ícone da resistência contra o regime segregacionista do apartheid, o falecido ex-Presidente Nelson Mandela.

Ouvir o áudio 03:42

Últimas homenagens a Winnie Mandela

Mabuza recordou que "Winnie Mandela travou uma boa luta liderando as massas desprezada, esmagou a tirania da opressão racial, humilhação e tortura". Segundo ele, a "sua coragem diante da morte e da prisão abriram os nossos olhos e inspiraram gerações de combatentes da liberdade. É uma personificação da nossa luta, da nossa libertação."

Winnie Mandela, "santa de Soweto"

Durante o seu tributo a Winnie Mandela, o líder do Partido da Liberdade Inkatha, Mangosuthu Buthelezi, sublinhou que a ativista "é uma santa aos olhos do povo de Soweto". Para ele, Mandela estendeu sempre as mãos aos pobres e oprimidos e, por isso, "será lembrada como uma santa".

Os netos de Winnie Mandela também prestaram homenagem à avó. Mambatha Mandela contou que cresceu na casa da ativista e descreveu-a como uma líder que lutou pelo povo, viveu com o seu povo e deu a vida pelo povo.

Südafrika Winnie Mandela

Winnie Mandela faleceu a 2 de abril aos 81 anos de idade

Agradecendo a onda de condolências vinda de várias partes do mundo, Mambatha Mandela disse que a África do Sul "vive uma época de luto, mas também um momento de celebrar a vida" da sua avó.

"Perdemos uma mulher extraordinária, uma mãe, uma lutadora e um ícone. O vosso apoio é comovente e muito bem-vindo", afirmou.

Os sul-africanos vão continuar a prestar homenagem a Winnie Mandela em celebrações religiosas em todo o país. O funeral da ativista será realizado no estádio de Orlando no sábado (14.04) e, depois disso, ela será enterrada num cemitério em Joanesburgo.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados