Moçambique: RENAMO está preocupada com nova formação política | Moçambique | DW | 14.07.2022

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Moçambique: RENAMO está preocupada com nova formação política

Inácio Reis, mobilizador nacional do maior partido da oposição, a RENAMO, diz que não está contra a criação de partidos em Moçambique e que até agora nenhum membro mostrou vontade de se afastar.

Mozambique | RENAMO worried about new political formation

Manuel de Araujo, edil de Quelimane, levado em ombros pelos seus adeptos

Nos últimos dias, a RENAMO tem vivido momentos de pressão pelo seu protagonismo nem sempre positivo nos meios de informação. Entre os temas que circulam está a pretensão de Yaqub Sibindy, sobrinho do falecido presidente da RENAMO, de criar uma coligação de partidos políticos da oposição com ideais do antigo líder, Afonso Dhlakama. Outra situação é a suposta criação e oficialização de um novo partido, a RENAM Democrática, com a sigla RD, cujo fundadores são desconhecidos até ao momento.

Alguns membros da RENAMO estão apreensivos com os acontecimentos. Há quadros a ser mobilizados para as vilas e regiões mais recônditas da província da Zambézia para sensibilizar membros a não integrar movimentos políticos que possam surgir dentro ou fora da RENAMO.

Não a uma segunda RENAMO

O chefe da Mobilização Nacional da RENAMO, Inácio Reis, disse em entrevista exclusiva à DW que não esta contra criação de partidos em Moçambique, mas não vai admitir uma segunda RENAMO.

Mozambique | RENAMO worried about new political formation

Os fundadores da RENAM Democrática permanecem incógnitos

"É tempo de começarmos a preparar as nossas bases para os desafios de amanhã, estamos a falar das eleições de 2023 e 2024, disse Reis, chamando a atenção para o facto de Yaqub Sibindy não ser membro da RENAMO e estar a explorar o nome de Dhlakama para se reestabelecer como político."[A RENAMO] é um partido que foi criado com um grande sacrifício, não é qualquer um que pode brincar com este nome", diz Inácio Reis.

O analista político Laurindo Verde avisa que o partido RENAMO, liderado por Ossufo Momade, pode perder a sua credibilidade se não estiver bem preparado.

"A RENAMO, na pessoa de Ossufo Momade, precisa de elaborar uma nova agenda para a RENAMO, como forma de a manter no contexto político em Moçambique. A RENAMO é um partido necessário para o processo de democratização de Moçambique, o seu desaparecimento é um recuo da democracia , adverte Laurindo Verde.

Moçambique: Desmobilizados da RENAMO vivem com medo

 

Moçambique encontra-se em preparação para as eleições autárquicas que se realizam em outubro de próximo ano, e para as eleições gerais que acontecem em 2024. No entanto, o ambiente político que se vive, em particular na Zambézia, entre os partidos parlamentares é de agitação.

O partido governamental FRELIMO aposta na vitória eleitoral na Zambézia. Eduardo Mulembwe, da brigada central da FRELIMO, falou concretamente de Quelimane.

"Resgatar! É preciso que isso fique claro: resgatar a cidade de Quelimane. Este é o nosso propósito e parece que as condições subjetivas e objetivas são como vento que sopra em nosso favor”, disse o responsável.

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM) está calmo: a comissão provincial diz que está à espera de orientações centrais para iniciar os trabalhos com a base.

60 anos da FRELIMO: A juventude e o futuro do partido que governa Moçambique

Leia mais