1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Joaquim Chissano

Joaquim Alberto Chissano foi Presidente de Moçambique de 1986 a 2005. Com a morte de Samora Machel, em 1986, foi nomeado em sua substituição. Em 1994, ganha a primeira eleição democrática depois do fim da guerra civil.

Foi reeleito em 1999, num pleito marcado por acusações de fraude por parte da RENAMO, partido de oposição liderado na altura por Afonso Dhlakama. Chissano nasceu em Chibuto, na província de Gaza a 22 de outubro de 1939. Durante o tempo colonial foi o primeiro negro a matricular-se no Liceu Salazar em Maputo (atual Escola Secundária Josina Machel), onde fez os seus estudos secundários. Em 1960, começou a estudar medicina em Portugal, mas abandonou este país em 1961 e, dois anos mais tarde, juntou-se à FRELIMO para lutar pela libertação de Moçambique. Em 1974, torna-se primeiro-ministro do Governo de Transição e, depois da proclamação da independência de Moçambique, é nomeado ministro dos Negócios Estrangeiros. Em 1992, teve um papel importante na negociação do Acordo Geral de Paz de Roma com a RENAMO que pôs fim à guerra civil moçambicana.

Ver mais