Em decisão histórica, revista cancela prémio Bola de Ouro em 2020 | NOTÍCIAS | DW | 20.07.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Em decisão histórica, revista cancela prémio Bola de Ouro em 2020

Revista responsável pela entrega do prémio de melhor jogador do mundo alega que a pandemia de Covid-19 evita que haja "condições justas" para a escolha do vencedor. Decisão é considerada histórica no mundo do futebol.

Não há memória de algo semelhante. Desde 1956, a revista "France Football” promove o prémio de melhor jogador do mundo com a atribuição da "Ballon d´Or” (Bola de Ouro). Pela primeira vez na rica história do prémio individual mais desejado pelos futebolistas, a Bola de Ouro não será entregue.

"Não foi uma decisão tomada de ânimo leve, mas tivemos que aceitar que não poderia haver um vencedor de Bola de Ouro normal ou típico, e o que realmente nos preocupava era que não seria premiado de maneira justa”, disse o editor da "France Football”, Pascal Ferre, em entrevista à Associated Press.

A "France Football" refere que nem todos os participantes competiram sob as mesmas circunstâncias, visto que certos campeonatos começaram ou acabaram mais tarde, sendo que alguns nem sequer retomaram.

A revista explica ainda que apenas janeiro e fevereiro foram jogados de forma normal, e que existiram vários fatores que condicionaram a forma como se competiu - nomeadamente os jogos à porta fechada, as cinco substituições e a fase final da Liga dos Campeões a um só jogo.

O argentino Lionel Messi, do FC Barcelona, com seis troféus – mais um do que o português Cristiano Ronaldo, da Juventus – é o jogador que mais vezes recebeu o galardão Bola de Ouro, que elege anualmente, o melhor futebolista do mundo.

Sonho "roubado” a Robert Lewandowski

O avançado polaco de 31 anos era provavelmente o maior candidato ao prémio de Melhor Jogador do Mundo. A época de 2019/20 foi a melhor do artilheiro do Bayern Munique. Robert Lewandowski pulverizou recordes e liderou os nomes de melhores marcadores, quer na Alemanha, quer nas competições europeias.

Lewandowski ajudou o Bayern Munique a conquistar mais um título da Bundesliga – o oitavo consecutivo do emblema alemão - com 34 golos em 31 jogos, o que corresponde a uma média de um golo a cada 81 minutos.

O avançado venceu o prémio de Jogador do Ano da Bundesliga 2019/20. Na DFB-Pokal (Taça da Alemanha), Lewandowski levou o Bayern Munique à conquista da "dobradinha”, com seis golos na competição. "Lá fora”, o avançado polaco também lidera a lista de melhores marcadores da Liga dos Campeões. Lewandowski soma 11 golos e o Bayern Munique ainda vai a meio da eliminatória com o Chelsea, a contar para os oitavos de final da prova milionária.

Após uma campanha tão prolífica para o clube e a nível pessoal, resta a Robert Lewandowski ambicionar o prémio de Melhor Jogador do Ano na Europa, entregue pela UEFA.

Assistir ao vídeo 01:55

Bayern Munique: Os segredos do sucesso

Leia mais