Cabo Verde: ″Vamos ficar em quarentena para sempre?″ | Cabo Verde | DW | 31.03.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cabo Verde

Cabo Verde: "Vamos ficar em quarentena para sempre?"

Em quarentena há 12 dias, trabalhadores de hotel da ilha da Boa Vista, onde foram detetados dois casos de Covid-19, vão ser testados dentro de uma semana. Data de saída do estabelecimento ainda é uma incógnita.

Os 210 trabalhadores que estão em quarentena há 12 dias num hotel na ilha da Boa Vista vão ser submetidos a testes dentro de uma semana. 

A garantia foi dada na segunda-feira (30.03) pelo ministro cabo-verdiano da Saúde, Arlindo do Rosário, depois de os trabalhadores denunciarem a situação num vídeo publicado nas redes sociais, no domingo.

"Serão realizados testes a todos os funcionários e todo o pessoal que está lá dentro do hotel. Em função desses resultados, poderemos encontrar outras soluções em termos de saída do hotel", assegurou o ministro.

Os trabalhadores aplaudem a realização dos testes. Contudo, lamentam que as autoridades só tenham agido depois das queixas.

"Se ficarmos calados, eles não fazem nada", disse à DW África Ileia Morais, que está no hotel em quarentena e falou em nome dos colegas. Segundo ela, os trabalhadores só souberam que vão realizar o teste pela comunicação social.

Assistir ao vídeo 02:14

Cabo Verde em alerta por causa do coronavírus, mas sem laboratórios

Saída do hotel é uma incógnita

Por enquanto, não se sabe quando os trabalhadores poderão deixar o hotel.

"Estavam a dizer que, se aparecer mais um caso, eram mais catorze dias. Se aparecer mais dois, mais catorze dias. Então, como é isto? Não estou a entender. A gente vai ficar aqui para sempre?"

Ileia Morais diz que tem um filho pequeno em casa: "Ele precisa de mim. Eu não posso ficar sujeita a esta situação", critica.

Os trabalhadores pedem que os testes sejam realizados mais cedo. Mas, segundo o ministro da Saúde, a realização dos testes deve seguir as orientações e diretivas técnicas para garantir que os resultados sejam fiáveis.

"Pode acontecer que, se não for na altura própria, no momento certo de fazer os testes, podemos ter um teste, eventualmente, com resultado negativo, mas que não nos dá segurança de que, de facto, a pessoa uns dias depois não pudesse dar positivo", afirmou Arlindo do Rosário.

"É conveniente falar a verdade às pessoas. Dizer às pessoas que estamos em contingência e que temos que lidar com ela", frisou.

Cabo Verde está em estado de emergência, contabilizando seis casos de infeção por Covid-19 e uma morte. Destes casos positivos, quatro são na ilha da Boa Vista e dois na Cidade da Praia. 

No arquipélago há quatro casos suspeitos e centenas de pessoas em quarentena.  Neste momento, o país tem capacidade para realizar três mil testes rápidos de Covid-19.

Leia mais