Cabo Verde: Ministro de Estado e presidente da Assembleia Nacional com Covid-19 | NOTÍCIAS | DW | 25.04.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Cabo Verde: Ministro de Estado e presidente da Assembleia Nacional com Covid-19

Fernando Freire e Jorge Santos testaram positivo para a Covid-19 numa semana em que o primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva anunciou o reforço das medidas de combate à pandemia, após vários dias com aumento de casos.

O ministro de Estado de Cabo Verde, Fernando Elísio Freire, testou positivo para o novo coronavírus, juntando-se ao presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, como políticos infetados no país, anunciou o Governo cabo-verdiano, este domingo (25.04).

"O ministro Fernando Elísio Freire teve teste positivo para o novo coronavírus. O governante encontra-se em confinamento domiciliário e não apresenta quaisquer sintomas", diz a nota de imprensa.

Fernando Elísio Freire, que é também ministro dos Assuntos Parlamentares e da Presidência do Conselho de Ministros, ministro do Desporto e ministro da Família e Inclusão Social, esteve envolvido na campanha para as eleições legislativas de 18 de abril último, tendo sido eleito o terceiro nome das listas do Movimento para a Democracia (MpD) para o círculo eleitoral de Santiago Sul.

Kap Verden Fernando Elísio Freire

Fernando Elísio Freire

O deputado é também um dos vice-presidentes do MpD, que renovou a maioria absoluta nessas eleições para eleger os novos 72 mandatos do parlamento cabo-verdiano.

No sábado, a assessoria de imprensa informou que o presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, também testou positivo para a Covid-19, após realizar um teste na ilha de São Vicente para viajar para a cidade da Praia.

Jorge Santos esteve também envolvido na campanha eleitoral no seu círculo eleitoral de Santo Antão, onde era o cabeça de lista e foi eleito pelo MpD para mais um mandado de cinco anos, tornando-se no segundo político e autoridade do país anunciado com a doença. Segundo a mesma fonte, citado pela imprensa cabo-verdiana, o chefe da casa parlamentar cabo-verdiana ficou em isolamento na ilha de São Vicente.

PM descarta estado de emergência

Parlamentarische Versammlung der Frankophonie von Afrika in Kap Verde

Jorge Santos

Esta semana o primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, anunciou o reforço das medidas para combater o alastramento da Covid-19, depois de vários dias com aumento de casos em várias ilhas.

O chefe do Governo descartou o estado de emergência, explicando que esse período pressupõe um conjunto de consequências económicas e sociais, com o encerramento de serviços, de empresas, que dificultam ainda mais a vida das pessoas.

O primeiro-ministro disse ser importante passar uma mensagem de proteção, com uso de máscaras, distanciamento, higienização, as únicas formas de dar "um combate muito forte" à pandemia. "Temos tido casos a aumentar, particularmente na cidade da Praia, em São Vicente, no Sal e na Boa Vista, e temos de continuar a fazer um bom combate", prosseguiu Correia e Silva, indicando que a partir deste fim de semana vai haver um reforço da fiscalização.

"Não vão ser permitidas festas particulares, nem em lugares públicos, nem festas organizadas por entidades públicas, porque está identificado que é nestas festas que tem estado a acontecer casos de contágio. As pessoas têm que compreender que todos nós temos que dar um contributo positivo para protegermos a nós mesmos e proteger os outros", apelou.

Kap Verde | Parlamentswahlen | Ulisses Correia e Silva

Ulisses Correia e Silva

No caso das praias de mar, o primeiro-ministro garantiu que não vão ser fechadas, mas afirmou que também vão ser objeto de maior fiscalização, para evitar ajuntamentos, particularmente nas praias pequenas.

"Vamos continuar também a fiscalizar o uso de máscaras em locais de atendimento público, tudo que sejam restaurantes, bares, lojas, supermercados. O serviço de atendimento tem que garantir o uso de máscaras e fazer uma forte ação também a nível de comunicação e informação", continuou.

Até sexta-feira, o primeiro-ministro disse que o país já tinha vacinado mais de 14 mil pessoas, com as vacinas da Pfizer e da AstraZeneca, reforçando a meta até ao final deste ano vacinar pelo menos 70% da população em idade em ser vacinada. Cabo Verde diagnosticou no sábado mais 310 novos infetados pelo novo coronavírus, elevando para 22.094 os casos positivos acumulados no país, dos quais 201 resultaram em óbito e há 19.109 casos recuperados.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados