1. Ir para o conteúdo
  2. Ir para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Südafrika | Schüsse in einer Bar in Soweto: 14 Tote
Foto: Ihsaan Haffejee/AFP/Getty Images
SociedadeÁfrica do Sul

África do Sul: Tiroteio num bar provoca 21 mortos

com agências
10 de julho de 2022

Tiroteio na taberna do Soweto, arredores de Joanesburgo, provocou 21 mortos e pelo menos nove feridos na madrugada. Homens armados encapuçados abriram fogo no estabelecimento pouco depois da meia-noite.

https://p.dw.com/p/4DvlA

Em declarações no local ao canal de televisão sul-africano ENCA, a testemunha adiantou que os alegados autores do crime fugiram depois numa carrinha.

"Posso confirmar que nas primeiras horas desta manhã, por volta das 00h30, [hora local] recebemos a informação sobre um tiroteio na taberna de Mdlalose, na secção [bairro informal] de Nomzamo. Fomos informados de que 23 pessoas ficaram feridas [e] quando chegamos ao local, 12 pessoas foram confirmadas mortas, e 11 foram levadas para o hospital", disse o comissário da polícia de Gauteng, Elias Mawela , no local.

Südafrika | Schüsse in einer Bar in Soweto mit mindestens 15 Toten
Homens armados encapuçados abriram fogo na taberna do Soweto Foto: Ihsaan Haffejee/AFP/Getty Images

Desconhecem-se os motivos do tiroteio, acrescentou.

A taberna está localizada na zona de Orlando, no Soweto, cidade satélite a sudoeste de Joanesburgo com cerca de dois milhões de habitantes, o maior município da capital económica do país.

Ramaphosapede ação da Polícia após tragédias no país

O Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, instou as autoridades de segurança e as comunidades a cooperarem na detenção dos responsáveis pelos ataques armados em várias tabernas, no país.

"Como nação, não podemos permitir que sejamos aterrorizados dessa forma por criminosos, independentemente de onde tais incidentes possam ocorrer”, salientou em comunicado o chefe de Estado sul-africano.

"Como Governo, cidadãos e estruturas da sociedade civil, todos devemos trabalhar em conjunto ainda mais de perto para melhorar as condições sociais e económicas nas comunidades, reduzir o crime violento e acabar com a circulação ilícita de armas de fogo", adiantou.

Presidente de África do Sul
Cyril RamaphosaFoto: Rodger Bosch/AFP

Na ótica do Presidente sul-africano: "Cada morte violenta é inaceitável e preocupante, e assassinatos na escala que vimos no Soweto [arredores de Joanesburgo], em Pietermaritzburg [sudeste do país] e anteriormente em Khayelitsha [Cidade do Cabo] devem-nos estimular a um esforço coletivo para construir comunidades e tornar a África do Sul um lugar inseguro para criminosos".

No comunicado, o chefe de Estado sul-africano lamentou a ocorrência dos incidentes, enviando condolências às famílias das vítimas e votos de rápida recuperação aos sobreviventes.

Há duas semanas, um tiroteio num bar da cidade de East London, na província do Cabo Oriental, sudeste do país, provocou a morte de 21 jovens durante uma celebração do fim dos exames.

À procura de migalhas preciosas para sobreviver

Saltar a secção Mais sobre este tema
Saltar a secção Conteúdo relacionado