Crise no Zimbabué valoriza moeda digital Bitcoin | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 22.11.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Zimbabué

Crise no Zimbabué valoriza moeda digital Bitcoin

Desde o início da crise política no Zimbabué, os preços da moeda digital Bitcoin atingiram quase 15 mil dólares. E até o final de 2018, os preços podem subir para 20 mil dólares, acreditam especialistas.

Symbolbild Bitcoin (picture-alliance/dpa/V. Astapkovich)

Símbolo da moeda digital zimbabueana Bitcoin

A saída de Robert Mugabe da Presidência do Zimbabué, após 37 anos no poder, renova as esperanças de mudanças dos rumos da economia e da situação dos direitos humanos no país, acreditam analistas.

Linda Masarira, ativista dos direitos das mulheres no Zimbabué que ficou detida por 84 dias em 2016 por participação em protestos contra o regime de Mugabe, relata o triste cenário económico no país: "A maioria das pessoas da minha idade (35) nunca teve trabalho e folha de pagamento. Nunca teve uma conta bancária e os cidadãos estão nas ruas. Eu estava a viver num Zimbabué onde as pessoas não tinham esperança por causa da ditadura de Mugabe, caraterizada por pilhagem e corrupção massivas." 

Twitter Screenshot: Linda T. Masarira (Twitter/Linda T. Masarira)

Linda Masarira enquanto esteve detida

O economista zimbabueano Davision Gomo diz que essa é uma oportunidade histórica para melhorar a situação económica: "Eu suponho que todos saibam que corrigir a economia é um assunto muito urgente para dar confiança aos jovens sem trabalho e aos investidores. É preciso trabalhar com o resto do mundo de maneira que consigamos o que for possível para que o país funcione novamente."

A valorização da Bitcoin

Com a crise de hiperinflação entre 2008 e 2009, cidadãos do Zimbabué procuraram meios de guardar suas economias e a moeda digital Bitcoin tornou-se muito atrativa.

Desde o início da crise política, há duas semanas, os preços da Bitcoin atingiram quase 15 mil dólares, o dobro do valor mundial, informou a Golix, única plataforma de exchange de criptomoedas do Zimbabué.

Shireen Ramjoo, CEO da empresa Liquid Crypto-Money, especializada em investimentos com Bitcoins em África, diz que que os preços podem subir para 20 mil dólares até o final de 2018.

Ela esclarece que a crise financeira no Zimbabué perdura há muito tempo e que a hiperinflação desvalorizou a moeda local e o governo tentou emitir títulos na esperança de aumentar o valor da moeda, mas isso falhou, disse ela: "Chegou-se a uma situação em que não era possível obter dinheiro em espécie. Os caixas automáticos ficaram vazios e as pessoas começaram a guardar dinheiro em casa. O que vemos agora é que a moeda está a desvalorizar ainda mais, mas o preço da bitcoin está a subir rapidamente."

Zimbabwe Robert Mugabe (1984) (picture-alliance/AP Photo)

Robert Mugabe esteve no poder desde 1980. (Uma foto tirada em 1984)

No que diz respeito aos direitos humanos, a organização internacional Human Rights Watch avalia que a demissão de Mugabe é "uma oportunidade de ouro" para promover as liberdades no país. A Amnistia Internacional pediu ao futuro Governo do Zimbabué que "cumpra as obrigações internacionais em matéria de Direitos Humanos e trate o povo zimbabueano com dignidade e justiça". 

 

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados