Covid-19: Cabo Verde regista terceira morte | Cabo Verde | DW | 17.05.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cabo Verde

Covid-19: Cabo Verde regista terceira morte

Nova vítima do novo coronavírus no arquipélago era um cidadão cabo-verdiano de 65 anos que tinha outros problemas de saúde. Governo de São Tomé e Príncipe decide prorrogar o estado de emergência até 31 de maio.

Cabo Verde registou este sábado (16.05) a terceira morte por Covid-19. O número de casos do novo coronavírus mantém-se em 328, com 18 doentes recuperados, conforme anunciado pelo Governo cabo-verdiano este fim de semana.

"Infelizmente, nem tudo são boas notícias. O doente que estava em situação crítica no Hospital Dr. Agostinho Neto acabou por falecer esta tarde", disse Jorge Noel Barreto, diretor de Serviço de Prevenção e Controlo de Doenças, no balanço diário da pandemia da Covid-19, na cidade da Praia, ilha de Santiago.

Assistir ao vídeo 03:19

Covid-19: Máscaras comunitárias "made in" Cabo Verde

Trata-se do segundo cabo-verdiano a morrer infetado pelo novo coronavírus no arquipélago e ambos no hospital da Praia. O primeiro óbito no país foi de um cidadão inglês de 62 anos, na ilha da Boa Vista, em março, e foi também o primeiro caso diagnosticado da doença em Cabo Verde.

De acordo com Jorge Noel Barreto, esta terceira vítima mortal, um homem de 65 anos, internado há cerca de dez dias, apresentava "outros problemas de saúde" que terão "condicionado o desfecho fatal". Após este óbito, a taxa de letalidade global em Cabo Verde cresceu para 0,9%, mas relativamente a doentes acima dos 60 anos cifra-se em 11%.

A ilha de Boa Vista, que deixou no dia 14 de maio de estar em estado de emergência, também não tem novos casos da doença há cerca de três semanas. "Os dados que temos leva-nos a crer que, por enquanto, não parece haver circulação do vírus na comunidade. Mas ainda é cedo", admitiu Jorge Noel Barreto.

Cabo Verde regista um acumulado de casos de covid-19 distribuídos pelas ilhas de Santiago (269), Boa Vista (56) e São Vicente (03, todos recuperados), três óbitos e 85 doentes recuperados.

Estado de emergência em STP

Este sábado, o Presidente de São Tomé e Príncipe, Evaristo Carvalho, prorrogou por decreto o estado de emergência devido ao novo coronavírus, em vigor no país desde 17 de março, até 31 de maio. O chefe de Estado justifica que "nesta data" o quadro epidemiológico do país "é catalogado como grave, com tendência de um número crescente de casos confirmados e de óbitos por Covid-19".

Assistir ao vídeo 02:27

Covid-19: UE envia médicos e material de proteção a São Tomé e Príncipe

Evaristo Carvalho reuniu os órgãos de soberania, o procurador-geral da República (PGR) e a sociedade civil para analisar a situação do novo coronavírus no país, tendo concluído que "nesta data continuam válidos todos os pressupostos que sustentaram a declaração do estado de emergência, pelo que há necessidade da sua manutenção". 

"A doença existe, ela está cá, está a ceifar vidas", disse o porta-voz do executivo, Adelino Lucas. O prazo do estado de emergência foi prorrogado por mais de 15 dias.

O Governo são-tomense considera que o distrito de Caué, sul do país, é o único até agora sem casos de contaminação pelo novo coronavírus, tendo as autoridades congratulado com "as medidas que estão a ser tomadas pelas autoridades locais para que não haja a propagação da doença" para este distrito.

Em Caué, as autoridades estão a desinfetar todas as viaturas que entram no distrito, obrigam os cidadãos a desinfetar os sapatos, lavar as mãos e estão a adotar outras medidas de controlo para evitar que a doença entre no local. "O Governo entendeu que esse modelo de proteção deve ser alargado aos outros distritos", disse o porta-voz do governo, salientando que no encontro foi feito uma "reprogramação de medidas que deverão ser desenvolvidas (nos próximos dias) para a salvaguarda da saúde pública".

Em África, há 2.704 mortos confirmados, com mais de 81 mil infetados em 54 países, segundo o Centro de Controlo e Previsão de Doenças da União Africana (CDC Africa).

Leia mais