Cabo Verde em festa: Morna é Património Imaterial da Humanidade | Cabo Verde | DW | 12.12.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cabo Verde

Cabo Verde em festa: Morna é Património Imaterial da Humanidade

A morna, género musical típico de Cabo Verde, já foi proclamada Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO. "Toda a nação deve celebrar de forma efusiva", disse o Presidente cabo-verdiano, feliz com o reconhecimento.

Sodade, pela voz de Cesária Évora, foi dos temas que mais contribuiu para a mundialização da morna

"Sodade", pela voz de Cesária Évora, foi dos temas que mais contribuiu para a mundialização da morna

A decisão foi anunciada quarta-feira (11.12) durante a 14.ª reunião anual do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), a decorrer em Bogotá, na Colômbia.

Eram 11:55 na Colômbia (15:55 em Cabo Verde) quando María Claudia Sorzano, secretária para a Cultura da cidade de Bogotá e presidente da reunião anual do Comité, proclamou a morna como Património Imaterial Cultural da Humanidade.

O representante de Cabo Verde na cerimónia o ministro da Cultura, Abraão Vicente, falou em crioulo e castelhano enviando um abraço a todos os cabo-verdianos. Para Cabo Verde hoje é um dia feliz, um dia em que exaltamos a felicidade de sermos cabo-verdiano. Um grande abraço a todos que estão em Cabo Verde a acompanhar-nos.

Abraão Vicente foi acompanhado a Bogotá pela cantora cabo-verdiana Nancy Vieira e pelo multi-instrumentista Manuel de Candinho que interpretaram "Sum Sabia", uma morna popular.

"Celebrar a morna é celebrar Cabo Verde"

"Toda a nação deve estar satisfeita, celebrar de forma efusiva e adequada, pois esta decisão da UNESCO não representa mais do que o reconhecimento e um ato de justiça", reagou na Cidade da Praia, a capital de Cabo Verde, o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca.

Ouvir o áudio 02:59

Cabo Verde em festa: Morna é Património da Humanidade

Também o  primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, não escondia a sua emoção num encontro com músicos e compositores cabo-verdianos: "Morna ontem, hoje e sempre. A todos os músicos cabo-verdianos, no país e na diáspora, vocês são a razão de ser da música e da cultura de Cabo Verde. Um grande abraço e uma grande celebração aos que aqui estão e que representam os músicos e compositores de Cabo Verde."

"Celebrar a morna é celebrar Cabo Verde, é celebrar o povo cabo-verdiano", disse a cantora Solange Cesarovna, presidente da Sociedade Cabo-verdiana da Música, que deu os parabéns a todos os autores, todos os intérpretes, todos os executantes, todos os fazedores de morna e o povo cabo-verdiano, porque a morna conta a história de um povo.

A morna é o género musical mais emblemático de Cabo Verde e um fator de unidade nacional. O tema "Sodade", interpretado por Cesária Évora, foi dos que mais contribuiu para a mundialização da morna.

Assistir ao vídeo 02:23

UNESCO reconhece a morna como Património Imaterial da Humanidade

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados