Merkel pede unidade internacional para metas climáticas | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 05.06.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Merkel pede unidade internacional para metas climáticas

Em pronunciamento por ocasião do Dia Mundial do Ambiente (05.06), a chanceler alemã Angela Merkel apelou hoje a uma ação internacional conjunta para combater o aquecimento global.

Screenshot Bundeskanzlerin Angela Merkel Anpsrache Video Tag der Umwelt

A chanceler alemã, Angela Merkel.

O ano de 2021 poderá ser "um ano significativo" para "a importante questão da proteção climática", disse a chanceler da Alemanha Angela Merkel num vídeo veiculado neste sábado (05.06) para assinalar o Dia Mundial do Ambiente.

A chanceler disse que o acordo climático de Paris mostrou o caminho para limitar o aquecimento global a um nível tolerável. "Mas só podemos alcançar este objetivo se fizermos os maiores esforços em conjunto, tanto a nível nacional como internacional", explicou Merkel.

Na conferência sobre o clima em Glasgow (COP26), prevista para realizar-se no final de 2021, afirmou ela, os países "deverão dar um novo impulso a medidas concretas".

Deutschland | Symbolbild Kohleausstieg

Na Alemanha, um sinal de "stop" em frente à uma central de produção de energia a carvão.

"Longo Caminho"

A Europa já percorreu um longo caminho. Na Alemanha, foram estabelecidos objetivos ainda mais ambiciosos, disse Merkel. "Estes objetivos são ambiciosos, mas podemos atingi-los", afirmou.

"Os instrumentos adequados estão em nossas mãos", disse. Um preço efetivo do CO2, a eliminação progressiva da produção de energia a carvão, a crescente expansão das energias renováveis e a mudança para a e-mobilidade.

"Agora e nos próximos anos é importante agir de forma decisiva para preservar o nosso ambiente, o nosso próprio sustento e para as gerações futuras, em qualquer parte do mundo".

Biodiversidade

Merkel advertiu que na área da biodiversidade, em particular, a situação é dramática. Até um milhão de espécies estão ameaçadas de extinção, disse ela. "Precisamos urgentemente de parar este desenvolvimento". A Conferência das Nações Unidas sobre Biodiversidade na China, em outubro, poderá ser um marco para isto, disse.

Assistir ao vídeo 04:10

Herói do Ambiente: Modou Fall, o incansável ativista antiplástico do Senegal

Uma das questões ambientais mais importantes do mundo é a luta contra os resíduos plásticos, disse a chanceler. Salientou que a partir de julho a produção de muitos produtos não recicláveis deixaria de ser permitida na União Europeia (UE).

A partir de 2022, os sacos de plástico leves seriam também proibidos de circular. "Vamos definiar: com vontade, será fácil e muito bom para o meio ambiente".

Assistir ao vídeo 25:00

Eco África: As melhores ideias para proteger o meio ambiente