Coronavírus: Angola decreta medidas de quarentena | Angola | DW | 29.02.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Coronavírus: Angola decreta medidas de quarentena

Angola anunciou quarentena obrigatória, a vigorar a partir de terça-feira, para todos os cidadãos que tenham estado na China, Coreia do Sul, Irão e Itália, países com "casos autóctones" do surto de coronavírus.

Em comunicado divulgado este sábado (29.02), o Ministério da Saúde de Angola explica que a quarentena é obrigatória também para os cidadãos que tenham viajado para a Nigéria, o Egito e a Argélia ou que tenham tido "contacto com doentes afetados por coronavírus".

A quarentena, que entra em vigor no dia 3 de março, será por um período mínimo de 14 dias, durante o qual os cidadãos ficam impedidos de receber qualquer visita.

Segundo informação da agência de notícias estatal angolana ANGOP, o Governo de Angola criou dois centros de quarentena, sendo um na Barra do Kwanza e um em Calumbo, para onde serão enviados os passageiros provenientes daqueles países.

Epidemia

A epidemia de coronavírus, verificada na China no final do ano, já infetou 85.203 pessoas, das quais morreram 2.921, segundo as autoridades dos 60 países e territórios afetados. Das pessoas infetadas, mais de 36 mil recuperaram. No continente africano foram identificados apenas três casos de infeções, no Egito, na Nigéria e na Argélia.

A Organização Mundial de Saúde declarou o surto de coronavírus como uma emergência de saúde pública internacional e aumentou o risco para "muito elevado".

Assistir ao vídeo 01:05

Como se prevenir contra o coronavírus

Leia mais