Cabo Verde ultrapassa 5.000 casos de Covid-19 | Cabo Verde | DW | 18.09.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cabo Verde

Cabo Verde ultrapassa 5.000 casos de Covid-19

Cabo Verde diagnosticou mais 85 infetados pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, e registou mais dois mortos, elevando o total acumulado para 5.063 casos da doença desde 19 de março, divulgou o Ministério da Saúde.

Em comunicado divulgado esta quinta-feira (17.09), o Ministério da Saúde de Cabo Verde referiu que os laboratórios de virologia do arquipélago processaram 543 amostras desde quarta-feira e 66 deram resultado positivo para o novo coronavírus no concelho da Praia, capital do país.

Ainda na ilha de Santiago, foram registados casos positivos de Covid-19 nos concelhos de Santa Catarina (06), São Domingos (02), Santa Cruz (02), São Miguel (01) e Ribeira Grande (01). Foram igualmente diagnosticados três novos casos da doença na ilha de São Vicente nas últimas 24 horas.

Assistir ao vídeo 02:28

Covid-19: Projeto social apoia idosos vulneráveis em Cabo Verde

Na ilha do Fogo, o terceiro foco ativo de transmissão de Covid-19 no arquipélago, depois das ilhas de Santiago e do Sal, foram confirmados mais quatro casos, todos no concelho de Mosteiros. 

Cabo Verde passa, assim, a contar com um acumulado de 5.063 casos da doença desde 19 de março, quando foi diagnosticado o primeiro doente com covid-19 no arquipélago, distribuídos por oito das nove ilhas habitadas e 19 dos 22 municípios do país, segundo os dados do Ministério da Saúde.

O arquipélago conta com 547 casos ativos da doença e 4.465 recuperados, enquanto dois infetados, estrangeiros, foram transferidos para os países de origem.

Angola notifica 114 novos casos 

Já Angola registou nas últimas 24 horas mais 114 casos de covid-19 e uma morte, segundo o balanço epidemiológico hoje apresentado pelo Secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda. 

Dos novos casos, cinco foram reportados em Cabinda, dois na Huíla, um no Cuanza Sul, 19 no Huambo e outros 87 em Luanda. Um angolano de 78 anos do Huambo morreu devido à doença e quatro pessoas foram dadas como recuperadas desde quarta-feira. 

Em Moçambique, o número de casos já ultrapassa os 6.000. Mas foram registadas menos infeções do que no dia anterior. Nas últimas 24 horas, houve 167 infeções.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, Angola lidera em número de mortos e Moçambique em número de casos. Angola regista 144 mortos e 3.789 casos, seguindo-se a Guiné Equatorial (83 mortos e 5.000 casos), Cabo Verde (49 mortos e 5.063 casos), Moçambique (39 mortos e 6.161 casos), Guiné-Bissau (39 mortos e 2.303 casos) e São Tomé e Príncipe (15 mortos e 906 casos). 

A pandemia de Covid-19 já provocou pelo menos 941.473 mortos e mais de 29,9 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios.

Leia mais