Petromoc descarta envolvimento no derrame de combustível em Pemba | Moçambique | DW | 01.08.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Petromoc descarta envolvimento no derrame de combustível em Pemba

Presume-se que tentativa de roubo de combustível terá provocado o derrame de combustível em Pemba, que levou a população a retirar o líquido do mar para uso particular, disseram as autoridades neste domingo (01.08).

Mosambik Ölgewinnung am Strand

Polícias na praia a dispersar os populares.

Hélder Chambisse, o presidente do Conselho de Administração da Petromoc, disse citado pelo Jornal O País que ainda não há informações suficientes sobre a origem do combustível encontrado na baía de Pemba, província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, e que levou populares locais a aglomerarem-se ontem (31.07) para obter o produto, arriscando suas vidas.

"Este derrame não tem nada a ver com a Petromoc, se fosse da responsabilidade da empresa, as autoridades locais já nos teriam comunicado", disse Chambisse citado pelo referido jornal.

O membro da empresa disse que o combustível derramado não deriva das infraestruturas da Petromoc, mas que a mesma está disposta a "colaborar com as autoridades".

Após o derrame, apesar do risco iminente de incêndio que poderia causar uma tragédia neste sábado (31.07), crianças, adultos, homens e mulheres aglomeraram-se na praia da zona baixa, próximo ao porto de Pemba, para recolher o combustível derramado em circunstâncias ainda desconhecidas.

Mosambik Ölgewinnung am Strand

Várias pessoas aglomeraram-se na praia para recolher o combustível.

Presumível tentativa de roubo

Entretanto, segundo avançam agências de notícias neste domingo (01.08), uma presumível tentativa de roubo de combustível terá provocado o derrame nas águas levando a população a retirar o líquido do mar para uso particular, disseram as autoridades. 

O diretor de Infraestruturas de Cabo Delgado, Norte Uali, disse hoje (01.08) à comunicação social que o despejo de combustível terá acontecido quando desconhecidos protagonizavam o roubo do combustível no porto de Pemba para o descarregar num barco.

"Aconteceu exatamente ontem [sábado] por volta das 5h da manhã, quando se notou um movimento estranho da população retirando combustível", declarou Uali. 

Aquele dirigente avançou que se chegou a admitir a hipótese de a descarga ter sido provocada pela vandalização de uma conduta de combustível da petrolífera estatal moçambicana Petromoc, mas essa possibilidade foi afastada. 

Uma equipa multissetorial está no terreno para apurar as circunstâncias do derrame, sendo prematuro adiantar com precisão os contornos do caso, prosseguiu Norte Lualí. 

A população dos bairros vizinhos da zona onde apareceu o líquido derramado recolheu, com recurso a recipientes, restos de combustível já diluído na água salgada da baía de Pemba. Estima-se o derrame de cerca de 10 mil litros de combustível, referiu o jornal O País. 

Leia mais