Missão militar da SADC: ″Não há lugar à descoordenação″, diz Filipe Nyusi | Moçambique | DW | 09.08.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Missão militar da SADC: "Não há lugar à descoordenação", diz Filipe Nyusi

O Presidente de Moçambique e presidente em exercício da SADC, Filipe Nyusi, garantiu esta segunda-feira em Pemba que não haverá descoordenação entre as diversas forças envolvidas no combate ao terrorismo em Cabo Delgado.

Mosambik Pemba | Offiziele Veranstaltung Militär

Lançamento oficial em Pemba da missão militar da SADC

Aconteceu esta segunda-feira, (09.08),  na capital da província de Cabo Delgado, o lançamento oficial da missão da Força em Estado de Alerta da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) contra os grupos armados no norte de Moçambique.

Trata-se de um missão que integra militares da África do Sul, Botsuana, Lesoto, Angola e Tanzânia que se juntam assim às Forças de Defesa e Segurança (FDS) de Moçambique no combate ao terrorismo em Cabo Delgado.

"A missão da Força de Estado de alerta que hoje lançamos, ocorre num contexto em que, desde outubro de 2017, o nosso país, em particular a província de Cabo Delgado, vem registando atos de violência terrorista cobarde contra o nosso povo perpetuados por indivíduos sem rosto, que semeiam luto e desespero no seio das populações, destruição desenfreada das infraestruturas sociais e económicas", disse Nyusi na cerimónia de lançamento da missão.

Mosambik Pemba | Filipe Nyusi

Filipe Nyusi desafiou os militares da SADC a devolverem a tranquilidade aos distritos assolados pelo extremismo

O contingente militar da SADC é composto por várias especialidades entre as quais forças terrestres, navais, aéreas, inteligência, logística, entre outros, numa missão de três meses prorrogáveis.

"Esforço cinergético"

Durante a cerimónia de lançamento, o Presidente de Moçambique e presidente em exercício da SADC, Filipe Nyusi, desafiou os militares da SADC a devolverem a tranquilidade aos distritos assolados pelo extremismo violento apelando a uma forte coordenação entre as forças.

"Como SADC, reafirmamos que o nosso empenho de juntos, e de forma coordenada, lutarmos contra uma dessas ameaças transnacionais, o terrorismo e extremismo violento, num esforço cinergético entre a Força em Estado de Alerta da SADC e os jovens das forças amigas de Ruanda ao lado das forças de Defesa e Segurança de Moçambique", sublinhou.

"Por tudo isso, temos a confiança que não há lugar a descoordenação. Os comandantes no terreno já confirmaram que tudo está assente para o melhor entrosamento e articulação entre os contingentes empenhados", acrescentou ainda o chefe de Estado.

Estabilidade na região

O início da missão da SADC acontece 24 horas depois de desenvolvimentos significativos no teatro militar operacional norte com a recuperação da vila-sede do distrito de Mocímboa da Praia pela força conjunta Moçambique – Ruanda.

Mosambik Pemba | Militär

Missão militar da SADC em Cabo Delgado

"Temos estado a receber com agrado as notícias de progressão com sucesso das nossas forças que combatem junto dos nossos irmãos de Ruanda. Refiro-me à ocupação do posto administrativo de Diaca e da localidade de Auasse, o esclarecimento na profundidade da vila sede de Palma e ao progresso que culminou com a desativação de posições avançadas dos terroristas nos eixos das aldeias na zona mais para o norte dos distritos abrangidos", ressaltou o PR.

"O controlo da vila sede de Mocímboa da Praia e retoma gradual de circulação entre Palma e Mocímboa da Praia é o produto da bravura e entrega conjunta da força com vista a devolver rapidamente a estabilidade na região”, somou.

Em Pemba, a cerimónia de início da missão da SADC foi presenciada também por Mokgweetsi Masisi, Presidente do Botsuana, na qualidade de presidente em exercício do órgão de cooperação nas áreas de Defesa e Segurança da SADC.

Os jovens militares das Forças Armadas de Defesa de Moçambique manifestaram prontidão em trabalhar ao lado das forças da SADC e do Ruandana eliminação do extremismo violento no Norte de Moçambique.

Assistir ao vídeo 00:40

Imagens das tropas sul-africanas em Cabo Delgado

Leia mais