Juventus despede treinador Maurizio Sarri | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 08.08.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Juventus despede treinador Maurizio Sarri

Nem 24 horas depois da eliminação nos oitavos de final da Liga dos Campeões, o técnico italiano de 61 anos foi demitido e tinha contrato até 2022.

A temporada 2019/20 da Juventus ficou marcada pela conquista de mais um campeonato, o nono consecutivo (eneacampeonato). No entanto, o título de campeão nacional não foi, nem de longe, nem de perto, suficiente para que a direção da Juventus segurasse o agora ex-treinador, Maurizio Sarri. A Juventus perdeu a Supercoppa (Supertaça) frente à Lazio, por 1-3, e a final da Taça de Itália para o Napoli, no desempate por grandes penalidades.

Esta sexta-feira (07.08), logo após a eliminação da Juventus, em casa, frente ao Lyon, o técnico falou sobre o seu futuro.

"Espero que o meu contrato seja respeitado", respondeu quando questionado sobre uma possível demissão. 

A Juventus até venceu a partida por 2-1, com dois golos de Cristiano Ronaldo. No entanto, com a derrota em França por 1-0, a equipa italiana foi eliminada devido ao golo marcado fora de casa, do Lyon, que em caso de empate no agregado (2-2), vale a "dobrar".

A eliminação precoce para os objetivos da Juventus foi o "xeque-mate" para Maurizio Sarri, que chegou a travar alguns duelos – até em público – com alguns jogadores do plantel.

De acordo com a imprensa italiana, a Juventus já tem vários nomes em cima da mesa. Simone Inzaghi, técnico da Lazio, estará entre os preferidos para substituir Sarri. Tem contrato com o clube romano até 2022. 

A outra alternativa, segundo informações da fonte citada, seria Mauricio Pochettino, ex-treinador do Tottenham que está atualmente desempregado.

Leia mais