EUA entregam ajuda a deslocados de Cabo Delgado | Moçambique | DW | 25.08.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

EUA entregam ajuda a deslocados de Cabo Delgado

Os Estados Unidos entregaram esta terça-feira abrigos, mantas, material de armazenamento de água e kits de cozinha destinados às famílias que fugiram dos ataques armados na província moçambicana de Cabo Delgado.

Numa primeira fase, os produtos serão direcionados a oito mil famílias deslocadas devido aos ataques armados, que precisam de ajuda urgente e se encontram espalhadas pelas províncias de Cabo Delgado, Nampula e Zambézia.

Durante a entrega dos donativos, esta terça-feira (25.08), em Pemba, John Larsen, assessor regional, representante da agência norte-americana de ajuda ao desenvolvimento USAID, garantiu que os EUA estão disponíveis a apoiar Moçambique para reduzir o sofrimento dos deslocados. 

Mosambik | John Larsen, Repräsentant von USAID in Mosambik

John Larsen, da USAID em Moçambique

"Muito depende do apelo do Governo moçambicano, mas o Governo e o povo americano estão sempre prontos a continuar com a assistência humanitária", disse.

Ajuda internacional

Os ataques armados em Cabo Delgado, que começaram em 2017, já levaram à fuga de mais de 250 mil pessoas.

Os insurgentes destruíram infraestruturas públicas e privadas, habitações e empreendimentos económicos. Muitas famílias viram os seus meios de sustento destruídos e não sabem ondem podem recomeçar a sua vida.

"Saí de Macomia a fugir da guerra, porque lá já não tinha onde ficar e o que comer. Vim com os meus sete filhos aqui para Pemba, para a casa do meu cunhado", afirmou uma deslocada ouvida pela DW África.

Mosambik | US-Hilfe für Vertriebene aus der Provinz Cabo Delgado

Um dos kits de cozinha doados pelos Estados Unidos da América

O pacote de apoio dos EUA a Moçambique contempla igualmente a recuperação económica das vítimas. "Pensámos em maneiras de apoiar no sustento das famílias deslocadas, para elas terem uma certa renda", avançou o representante local da USAID.

Este mês, especialistas do Instituto de Estudos de Segurança defenderam uma intervenção urgente da União Africana e da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral em relação à questão de Cabo Delgado. Na semana passada, os chefes de Estado da SADC prometeram apoiar Moçambique na luta contra o terrorismo.

John Larsen alerta que as organizações humanitárias estão a ter dificuldades para aceder a algumas zonas mais a norte da província de Cabo Delgado. Segundo o assessor da USAID, não há condições de segurança para as organizações assistirem as famílias lá existentes.

"A comunidade humanitária está a dizer que não é muito seguro [trabalhar nestes locais], porque, de facto, não podemos pôr em risco de vida os trabalhadores destas organizações humanitárias", explicou. "Os diferentes doadores, incluindo o Governo norte-americano, estão a concentrar as atividades sobretudo nos distritos do sul, esperando uma abertura daqui para frente para atingir efetivamente aqueles deslocados em diferentes distritos do norte, que estão com menos segurança."

Assistir ao vídeo 02:09

Campanha solidária recolhe doações para vítimas dos conflitos em Cabo Delgado

Leia mais