Covid-19: Luanda está perto de iniciar transmissão comunitária | Angola | DW | 02.07.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Covid-19: Luanda está perto de iniciar transmissão comunitária

Número de mortes chega a 15 em Angola. Governo alerta que a pandemia de Covid-19 em Luanda está perto da transmissão comunitária. A capital moçambicana, Maputo, corre o mesmo risco.

Angola registou mais sete casos de Covid-19, dos quais dois óbitos, anunciou quarta-feira (01.07) o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, alertando que a pandemia em Luanda está perto da transmissão comunitária.

Mufinda disse que os novos casos - duas mulheres e cinco homens com idades entre 19 e 83 anos - são de transmissão local.

Quanto aos dois óbitos, ambos de sexo masculino, referem-se a um cidadão de 74 anos que se encontrava internado na Zona Económica Exclusiva - com hipertensão arterial, e que fazia parte dos doentes críticos - e um diabético, de 57 anos, que sofreu uma paragem cardiorrespiratória ao chega à clínica Luanda Medical Center.

Angola soma assim 291 infetados pelo novo coronavírus, dos quais 15 óbitos, 93 recuperados e 178 ativos.

Assistir ao vídeo 01:43

Angola: Sobreviver do lixo durante a pandemia

Transmissão comunitária à vista

Franco Mufinda adiantou que existem neste momento 43 casos de Covid-19 sem vínculo conhecido, todos na província de Luanda, que está próxima de um cenário de transmissão comunitária.

"Só faltam poucos casos para descambar para o cenário de transmissão comunitária", afirmou o secretário, acrescentando que as autoridades sanitárias estão a investigar os "conglomerados" que se verificam em Luanda para desvendar as cadeias de transmissão.

"Só quando se chegar a 100 e não se desvendar a cadeia de transmissão, aí sim poder-se-á falar de transmissão comunitária", sublinhou Franco Mufinda, apelando ao reforço das medidas de proteção.

Além de Luanda, Angola só regista casos de Covid-19 no Cuanza Norte (quatro casos).

O caso de Moçambique

Em junho, Moçambique declarou duas províncias no norte do país como pontos de transmissão comunitária do novo coronavírus, Nampula e Cabo Delgado. São também as que registam o maior número de casos ativos, com 274 e 149 casos, respetivamente.

Mosambik Maputo Coronavirus Herstellung von Masken aus Capulanas (DW/R. da Silva)

Comércio informal em Maputo: capital moçambicana tem risco de transmissão comunitária

A província de Maputo também está em risco de ser declarada um foco de transmissão comunitária, segundo preocupações apresentadas no Parlamento moçambicano.

Nenhum outro país lusófono de África anunciou ainda qualquer foco de transmissão comunitária.

Números da Covid-19

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 511 mil mortos e infetou mais de 10,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em África, há 10.151 mortos confirmados em quase 405 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia no continente.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné Equatorial lidera em número de infeções e de mortos (2.001 casos e 32 mortos), seguida da Guiné-Bissau (1.654 casos e 24 mortos), Cabo Verde (1.267 casos e 15 mortos), Moçambique (903 casos e seis mortos), São Tomé e Príncipe (713 casos e 13 mortos) e Angola (291 infetados e 15 mortos).

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Assistir ao vídeo 03:07

África do Sul: Proibição do tabaco abre portas ao mercado negro

Leia mais