Argélia: Merkel discute migração e combate ao terrorismo | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 17.09.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Argélia: Merkel discute migração e combate ao terrorismo

A chanceler alemã vai discutir, esta segunda-feira (17.09), com o Presidente argelino questões de migração e combate ao terrorismo islâmico. Merkel também vai reunir-se com membros da sociedade civil.

Na sua visita de um dia à Argélia, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, vai se encontrar com o Presidente Abdelaziz Bouteflika em Argel. Merkel pretende reforçar o papel do país como estabilizador no norte africano, indicou Berlim. Também está prevista uma reunião com o primeiro-ministro argelino, Ahmed Ouyahia.

Outro tema que deverá ser abordado por Angela Merkel é o conflito de longa data entre a Argélia e seu vizinho, Marrocos. Uma visita planeada em fevereiro do ano passado foi cancelada no último minuto, após problemas de saúde de Bouteflika. O Presidente argelino tem 81 anos e está no cargo desde 1999.

A Argélia é uma importante rota de trânsito para os migrantes da África Subsaariana que tentam chegar à Europa através do Mar Mediterrâneo. O Governo alemão está sob pressão interna para conter o volume de migrantes.

Repatriamento 

Um dos objetivos da viagem de Merkel é facilitar a deportação de cidadãos argelinos cujas solicitações de asilo político foram negadas pela Alemanha. A grande coligação do Governo alemão pretende caracterizar a Argélia, a Tunísia e Marrocos como "países de origem seguros", facilitando assim o processo de repatriamento das autoridades alemãs.

Além dos encontros com os líderes argelinos, Merkel também vai visitar uma escola de ensino médio iniciada em 2008 pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros alemão como parte do seu programa "Parceiros para o Futuro". E também se encontrará com representes da sociedade civil.

Recentemente, Merkel fez um périplo a três países da África Ocidental, onde a Alemanha está a investir para o fortalecimento da economia. Espera-se que a medida ajude a frear o fluxo migratório desses países.

Leia mais