UE financia projeto de reabilitação de estradas rurais em Nampula e Zambézia | Moçambique | DW | 05.09.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

UE financia projeto de reabilitação de estradas rurais em Nampula e Zambézia

O projeto está orçado em pouco mais de 124 milhões de euros para a construção e reabilitação de mais 2.240 quilômetros de estradas rurais em 12 distritos das províncias de Nampula e Zambézia, no norte e centro do país.

A União Europeia vai financia com pouco mais de 124 milhões de euros, o projeto de construção e reabilitação de mais 2.240 quilômetros de estradas rurais, que ligam alguns distritos das províncias de Nampula e Zambézia, no norte e centro de Moçambique.

O projeto designado por PROMOVE TRANSPORTE, foi neste sábado (04.09) lançado pelo estadista moçambicano, Filipe Nyusi, no distrito costeiro de Angoche, na província moçambicana de Nampula e tem a duração de quatro anos.

Na ocisão, Nyusi informou que para além das intervenções no setor de estradas, o projeto também inclui o acesso à energia, apoio à agricultura, agro-indústria sustentável e nutrição.

Postos de emprego para mulheres

O projeto poderá igualmente criar mais de 1500 postos de emprego nos distritos de Meconta, Angoche, Moma, Mogovolas, Mossuril e Mogincual, na província de Nampula, e Milange, Mulumbo, Gurué, Ile, Alto-Molocuè e Mocuba, na Zambézia.

"Importa referir que cerca de 30% do total de empregos serão por trabalhadores não especializados, abrindo assim uma oportunidade para a população local”, disse Filipe Nyusi para quem "25% destes postos de trabalhos vai para as mulheres como forma de promover e garantir a equidade de género no emprego, oferecendo qualificações ao mesmo tempo para futuras empreitadas”, garantiu o estadista.

O embaixador da União Europeia em Moçambique, António Sánchez-Benedito Gaspar, garante que a sua instituição está comprometida em criar mais iniciativas de apoios ao desenvolvimento em Moçambique.

"Sobretudo agora com o foco no norte. Nampula agora faz parte dessa estratégia de desenvolvimento integral do norte que nós estamos a apoiar com parceiros”, assegurou.

No próximo mês de outubro iniciará o processo de seleção dos fiscais das obras e seguir-se-á o lançamento do concurso de empreitada.