RDC: Pelo menos seis guardas-florestais mortos em ataque no Parque Nacional de Virunga | NOTÍCIAS | DW | 10.01.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

RDC: Pelo menos seis guardas-florestais mortos em ataque no Parque Nacional de Virunga

Pelo menos seis guardas-florestais foram mortos hoje (10.01) num ataque perpetrado por homens armados no Parque Nacional de Virunga, no leste da República Democrática do Congo, afirmaram o parque e as autoridades locais.

"Seis guardas-florestais do parque morreram hoje às 9h30 da manhã [hora local]na sequência do ataque de um grupo armado na área entre Nyamitwitwi e Nyamilima (centro do parque)", disse Olivier Mukisya, oficial de comunicações do Parque Nacional de Virunga à agência de notícias AFP, numa mensagem de correio electrónico.

"Um guarda do parque também foi gravemente ferido", acrescentou ele. Segundo um funcionário administrativo local, os guardas-florestais tinham sido atacados por milícias Mayi-Mayi.

"Os Mayi-Mayi emboscaram os guardas-flroestais no parque, em direcção a Nyamitwitwitwi. O balanço provisório é de seis guardas mortos, e dois Mayi-Mayi caíram durante os confrontos", disse Alphonse Kambale, um funcionário do governo em Nyamilima.

O balanço inicial foi confirmado pelo deputado provincial Elie Nzaghani, um representante eleito da região de Rutshuru, onde se situa a aldeia de Nyamitwitwi.

 Kongo Virunga Nationalpark

O Parque Nacional de Virunga é conhecido como um santuário de gorilas na RDC.

"Santuário de gorilas"

Os guardas-florestais são regularmente atacados por homens armados neste santuário de gorilas na montanha.

Mayi-Mayi, entretanto, é um termo geral usado para designar milícias de base comunitária, cujas acções vão desde a defesa dos interesses de grupos, até à criminalidade grave.

Criado em 1925, o Parque Nacional de Virunga é um Património Mundial da UNESCO. Esta reserva estende-se por 7.769 km2, entre paisagens com o historial de conflitos na província do Kivu Norte, desde Goma até ao território do Beni, entre as montanhas e florestas.

Ao pé do vulcão Nyiragongo a área protegida é o refúgio dos gorilas de montanha. Uma jóia natural, turística e ameaçada, o Virunga é também o cenário da conturbada região, onde grupos armados lutam pelo controlo das riquezas naturais.

O parque é controlado por 689 guardas-florestais armados, dos quais pelo menos 200 foram mortos no cumprimento do seu dever, na recente história do parque.

Leia mais