Covid-19: Vacina chinesa é segura e gera anticorpos, publica revista científica | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 19.10.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Covid-19: Vacina chinesa é segura e gera anticorpos, publica revista científica

Vacina contra o coronavírus mostrou ser segura e desencadeou respostas imunitárias positivas em ensaios iniciais na China. Investigadores divulgaram que a vacina gerou anticorpos em 100% dos participantes nos testes.

Uma publicação na revista especializada em doenças infectocontagiosas The Lancet reforça as esperanças para que a comunidade científica chegue a uma vacina contra o coronavírus, que seja realmente eficaz e não provoque efeitos colaterais nocivos à saúde humana. 

A potencial vacina, chamada de BBIBP-CorV, está a ser desenvolvida pelo Instituto de Produtos Biológicos de Pequim - uma filial do Grupo Nacional Biotec da China (CNBG).

Foram realizados ensaios com mais de 600 adultos saudáveis entre abril e julho. Duas injeções de BBIBP-CorV em três doses diferentes nas chamadas Fase I e II geraram anticorpos contra o coronavírus em todos os participantes, incluindo os mais velhos.

Os níveis de anticorpos em recipientes com 60 anos ou mais foram mais baixos e demoraram mais tempo a aumentar significativamente do que os dos participantes mais jovens.

As autoridades de saúde da China já autorizaram a aplicação da vacina em trabalhadores de funções consideradas essenciais e grupos com elevado risco de contágio. No entanto, sua eficácia absoluta só poderá ser anunciada quando os ensaios finais da Fase III - que estão em curso fora da China – forem concluídos.

A BBIBP-CorV não causou quaisquer efeitos colaterais graves, mas houve algumas reações adversas moderadas, como febre e dor no local da injecção, de acordo com o artigo publicado na revista médica.

A Covid-19 já matou mais de 1 milhão de pessoas pelo mundo. Existem ao menos 10 projetos de vacinas contra o coronavírus pelo mundo, e a BBIBP-CorV é uma das que entraram na Fase III. Segundo a Organização Mundial de Saúde, quatro investigações de vacinas são lideradas por cientistas chineses.

A CNBG já havia apresentado uma candidata que também induziu anticorpos sem registar efeitos colaterais graves nos ensaios em fase inicial e intermediária. O trabalho de investigação referente a este produto foi apresentado em agosto.

Assistir ao vídeo 02:56

Covid-19: Escolas fechadas no Quénia têm graves consequências para estudantes Massai

Leia mais