Covid-19: Moçambique chega a 21 casos confirmados | NOTÍCIAS | DW | 14.04.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Covid-19: Moçambique chega a 21 casos confirmados

Autoridades de saúde moçambicanas reforçam pedidos de respeito às medidas de prevenção e uso de máscaras. União Africana regista mais de 15 mil infeções e confirma mais de 800 mortes no continente.

Mais uma infeção pelo novo coronavírus foi registada nas últimas horas em Moçambique, elevando para 21 o número de casos no país. Os pacientes estão a receber o tratamento indicado e permanecem sob quarentena, assim como as pessoas com as quais eles tiveram contato.

O país continua em estado de emergência. ONGs nacionais e internacionais mobilizam-se em mercados e procuraram aglomerações de pessoas para distribuir máscaras e explicar como se prevenir da doença.

O novo coronavírus mostra-se cada vez mais rápido e letal. Em África, foram registados 15.249 casos em 52 países e territórios do continente, segundo as atualizações do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (CDC Africa).

Guiné-Bissau tem mais infeções

Segundo dados do CDC África, enquanto em Moçambique 21 infeções foram confirmadas após 683 testes realizados – com a maioria dos infetados contraindo a doença localmente – em Angola 19 pessoas foram confirmadas com o novo coronavírus, sendo que os pacientes foram infetados fora do país.

Já foram realizados 864 testes para no novo coronavírus em Angola, 181 a mais do que em Moçambique. Em Angola, dois pacientes morreram e dois se recuperaram.

Südafrika Coronavirus Handschuhausgabe (picture-alliance/AP Photo/T. Hadebe)

África do Sul tem projeção alarmante

No arquipélago de São Tomé e Príncipe, último país dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) a confirmar a contaminação pela Covid-19, a situação permanece estável - com quatro infeções registadas. Os pacientes continuam em isolamento e não foram realizados mais testes. O tipo de contaminação está sendo a ser investigado pelas autoridades de saúde do país.

No bloco dos PALOP, o país mais atingido pelo novo coronavírus é a Guiné-Bissau, com 40 casos confirmados. Ao todo, 95 testes foram realizados no território e as investigações apontaram que a contaminação aconteceu de forma local. Nenhuma das pessoas infetadas morreu e não estão há registo de pacientes recuperados.

Em Cabo Verde, a situação permanece estável, com 10 casos de Covid-19 confirmados no país. Uma pessoa morreu pela doença e os demais pacientes continuam a receber tratamento médico. A transmissão aconteceu de forma local no arquipélago e 100 testes da Covid-19 já foram realizados na população.

"55 milhões de vulneráveis"

A África do sul é o país com maior número de infeções registradas no continente. A rápida propagação foi confirmada a partir dos 83.663 testes realizados para a Covid-19. Ao todo são 2.272 infeções confirmadas, 27 mortes e 410 pacientes recuperados.

Em entrevista a agência Lusa, o epidemiologista sul-africano Salim Abdool Karim advertiu a população sobre os riscos eminentes de uma contaminação em massa.

"Não vamos conseguir escapar a esta epidemia. O cenário mais provável é que a África do Sul atrasou apenas a propagação da Covid-19. Cerca de 55 milhões de pessoas encontram-se vulneráveis a este vírus", afirmou Karim.

Segundo as estatísticas governamentais, o país tem quase 59 milhões de habitantes. A maioria da população vive em condição marginalizada, sem acesso ao sistema de saúde.

Coronavirus New York Hart Island Anlegen von Massengräbern für die Opfer (Reuters/L. Jackson)

Efeito da pandemia nos EUA choca o mundo

Após mais de 15 dias de medidas de isolamento em todo território africano, a Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta que a redução do isolamento social e a retomada da rotina podem gerar um novo avanço, talvez ainda mais veloz, do no número de infeções nos países.

"A era da globalização significa que o risco de a Covid-19 ser reintroduzida e ressurgir pode ocorrer. O desenvolvimento e a distribuição de uma vacina segura e eficaz serão necessários para impedir completamente a disseminação", destaca o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Quase 2 milhões de infetados

Segundo o balanço atual, o número de infetados pela Covid-19 chegou a 1.920.918 pessoas e 119.686 mortes em vários países. Os Estados Unidos lideram o número de infeções - com 587.337 casos e 23.649 mortes registadas.

A Espanha segue apresentando quadro instável de controle da doença - com 172.541 infetados e 18.056 mortes. A Itália apresenta o segundo maior número de mortes pela Covid-19 – já são 20.465 óbitos e 159.516 infeções.

A Alemanha apresenta resultados animadores nos últimos dias. O número de pessoas recuperadas diariamente é superior ao número de novas infeções.

Nas últimas 24 horas, foram cerca de 3,6 mil doentes recuperados e 2.082 novos casos confirmados pelo novo coronavírus. Segundo as autoridades alemãs, porém, ainda é cedo para falar em contenção da doença.

Leia mais