Turistas britânicos libertados na RDC | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 13.05.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Turistas britânicos libertados na RDC

Governo do Reino Unido anunciou este domingo (13.05) a libertação dos dois turistas britânicos sequestrados na sexta-feira (11.05) passada no Parque Nacional de Virunga. Motorista sofreu ferimentos.

Em comunicado, o ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, Boris Johnson, anunciou a libertação e agradeceu o trabalho das autoridades da RDC e ao Instituto Congolês para a Conservação da Natureza "pela sua incansável ajuda durante este caso terrível".

O chefe da diplomacia britânica expressou a sua solidariedade para com a família da guarda congolesa que morreu na emboscada, com o condutor do veículo em que viajavam os turistas, que ficou ferido, assim como com as vítimas britânicas.

Também o motorista do carro em que estavam os turistas britânicos foi libertado, segundo informações do Ministério do Exterior à agência DPA.

Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores disse à AFP que os dois britânicos foram libertados ilesos, enquanto o motorista estava ferido, e que o Ministério continuaria a fornecer apoio aos britânicos e suas famílias.

Großbritannien Boris Johnson in London (Reuters/H. McKay)

Boris Johnson, ministro dos Negócios Estrangeiros britânico

O sequestro

Os dois turistas e o motorista foram atacados e sequestrados na passada sexta-feira (11.05) no Parque Nacional de Virunga, famoso por seus gorilas, perto da cidade de Goma.

Um guarda do parque foi morto durante o sequestro.

175 pessoas morreram em ataques nas últimas duas décadas no parque, incluindo cinco guardas e um motorista no mês passado.

A vasta reserva está localizada na província de Kivu Norte, perto da fronteira com o Ruanda e o Uganda, e abrange 7.800 quilômetros quadrados.

Os guardas florestais enfrentam ameaças de milícias armadas, caçadores e bandidos.

Houve recentemente uma onda de combates em Kivu Norte que deixou centenas de pessoas deslocadas de suas casas e que buscaram abrigo no parque, um Patrimônio Mundial da UNESCO.

O leste e noroeste da RDC vivem há anos mergulhados em conflitos que opõem numerosos grupos rebeldes, que semeiam o terror - apesar da presença do Exército congolês e das forças da missão de paz das Nações Unidas.

Assistir ao vídeo 01:48
Ao vivo agora
01:48 min

Nigéria: Mãe procura filhos raptados pelo Boko Haram

 

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados