Três candidatos à presidência de Moçambique – três perfis | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 23.10.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Três candidatos à presidência de Moçambique – três perfis

Armando Guebuza, Afonso Dhlakama ou Daviz Simango? No próximo dia 28 de Outubro, os moçambicanos elegerão um deles para a presidência do seu país.

Armando Emílio Guebuza – o actual Presidente de Moçambique enfrenta Dhlakama e Simango nas presidenciais de 28 de Outubro.

Armando Emílio Guebuza – o actual Presidente de Moçambique enfrenta Dhlakama e Simango nas presidenciais de 28 de Outubro.

No dia 28 de Outubro os moçambicanos são chamados a escolher um novo presidente, um novo parlamento e novos autarcas.

Durante anos nas urnas tudo se decidiu no binómio FRELIMO – partido no Governo – e RENAMO – principal partido da oposição. E a comunidade internacional tem vindo a insistir na necessidade de acomodação política, de forma a afastar a instabilidade, inimiga do desenvolvimento e de que o país tão desesperadamente necessita.

A corrida eleitoral deste ano, no entanto, ganhou um novo fôlego. Além de dois homens que já se cruzaram muitas vezes na vida política e que voltam este ano a enfrentar-se nas presidenciais, Armando Guebuza, da Frelimo, e Afonso Dhlakama, da Renamo, há uma espécie de Godot, na corrida ao Palácio da Ponta Vermelha. Trata-se de Daviz Simango, o líder do novo partido moçambicano – o Movimento Democrata de Moçambique, MDM.

Helena de Gouveia apresenta os três candidatos à presidência de Moçambique.

Áudios e vídeos relacionados