+ Minuto a Minuto: Resultados das eleições na Guiné-Bissau + | Guiné-Bissau | DW | 27.11.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Guiné-Bissau

+ Minuto a Minuto: Resultados das eleições na Guiné-Bissau +

Resultados divulgados, esta quarta-feira (27.11), pela CNE, confirmam realização de segunda volta das eleições na Guiné-Bisssau. Domingos Simões Pereira e Umaro Sissoco Embaló continuam na corrida presidencial.

Todas as atualizações na hora de Bissau

 

Os principais acontecimentos das eleições na Guiné-Bissau:

- Domingos Simões Pereira e Umaro Sissoco Embaló disputam segunda volta das eleições presidenciais na Guiné-Bissau;

- Presidente cessante, José Mário Vaz, ficou em quarto lugar;

- Taxa de abstenção fixou-se nos 25,63%. Foi uma das mais elevadas de sempre no país;

- Candidatos procuram agora apoios: Simões Pereira diz que a sua candidatura "está aberta a todos". Sissoco Embaló apela a "ampla coligação de salvação da Guiné-Bissau do descalabro";

- Nuno Nabiam, o terceiro mais votado, admite negociar com Simões Pereira, mas deixa também a porta aberta a conversações com Sissoco Embaló.

 

21:02 Fica por aqui o acompanhamento ao minuto do anúncio dos resultados da primeira volta das eleições presidenciais na Guiné-Bissau. Muito obrigado por nos seguir ao longo do dia!

20:57 No balanço deste dia em que se ficou a saber que a Guiné-Bissau vai ter uma segunda volta das presidenciais, o seguidor da DW África Lafu Balde escreve no Facebook que agora "quem tem a chave da Presidência é José Mário Vaz e o PRS".

Nuno Nabiam, apoiado pelo partido APU-PDGB e pelo PRS, e o Presidente cessante José Mário Vaz ficaram, respetivamente, em terceiro e quarto lugar na primeira volta. Nabiam mostrou-se hoje disponível para conversações com Domingos Simões Pereira e Umaro Sissoco Embaló. José Mário Vaz ainda não se pronunciou.

Adriano Mancanha diz no Facebook que esta "é a última chance" do chefe de Estado cessante para se redimir e reencontrar com o povo e a sociedade, caso contrário "afundar-se-á ainda mais. É preciso que ele e os outros escolham o caminho do bem, a estabilidade do país em detrimento dos seus interesses. Vamos esperar para ver quais alianças vão-se firmar." Outro seguidor da DW África, Sana Imbadje, comenta que "tudo está em aberto".

20:48 Umaro Sissoco Embaló ficou à frente de Domingos Simões Pereira em apenas três regiões (Bafatá, Gabú e Cacheu), segundo os dados da CNE. Em Cacheu, o mais votado foi, no entanto, o Presidente cessante, José Mário Vaz, com 32,12% dos votos - é a região onde o chefe de Estado nasceu.

Apresentamos aqui os resultados por regiões dos dois candidatos que vão disputar a segunda volta das presidenciais:

Tombali: Domingos Simões Pereira - 29,03% / Umaro Sissoco Embaló - 21,89%

Quinará: Domingos Simões Pereira - 37,8% / Umaro Sissoco Embaló - 29,17%

Oio: Domingos Simões Pereira - 35,66% / Umaro Sissoco Embaló - 21,42%

Biombo: Domingos Simões Pereira - 52,88% / Umaro Sissoco Embaló - 13,93%

Bolama-Bijagós: Domingos Simões Pereira - 68,72% / Umaro Sissoco Embaló - 11,67%

Bafatá: Domingos Simões Pereira - 26,16% / Umaro Sissoco Embaló - 50,62%

Gabú: Domingos Simões Pereira - 28,46% / Umaro Sissoco Embaló - 52,07%

Cacheu: Domingos Simões Pereira - 27,74% / Umaro Sissoco Embaló - 32,12%

Diáspora: Domingos Simões Pereira - 56,55% / Umaro Sissoco Embaló - 15,11%

Setor Autónomo de Bissau (SAB): Domingos Simões Pereira - 55,27% / Umaro Sissoco Embaló - 21,24%

 

20:07 Aos jornalistas internacionais, Sissoco Embaló disse confiar na vitória na segunda volta das eleições presidenciais. O candidato apoiado pelo MADEM-G15 voltou ainda a acusar o rival Domingos Simões Pereira de "instituir" o ódio, prometendo unir a Guiné-Bissau.

Assistir ao vídeo 00:35

Umaro Sissoco Embaló promete unir a Guiné-Bissau

19:34 Umaro Sissoco Embaló confessa à agência Lusa que nutre "admiração" pelo Presidente cessante guineense. "José Mário Vaz é uma pessoa por quem tenho respeito e nós não podemos aceitar um eixo do mal como Domingos Simões Pereira", afirma Embaló.

O candidato disputará a segunda volta das presidenciais contra Domingos Simões Pereira, a 29 de dezembro.

Carlos Lopes Vorsitzender UNECA

Carlos Lopes, economista guineense

19:11 Economista guineense Carlos Lopes aconselha os candidatos que continuam na corrida à Presidência a fazerem "um esforço para ter um apelo nacional e não um apelo étnico, religioso, regional".  Diz ainda que "a Guiné Bissau viveu durante bastante tempo uma crise intensa e precisa de transformação. Os guineenses demonstraram que havia um comportamento cível que eu espero que se reproduza também na segunda volta". O economista apoia o candidato do PAIGC, Domingos Simões Pereira.

18:59 Umaro Sissoco Embaló (apoiado pelo MADEM-G15) acusa Domingos Simões Pereira (PAIGC) de dividir a sociedade:

"A pessoa que dividiu mais a sociedade guineense foi Domingos Simões Pereira, porque começou a fazer política ontem. A Guiné-Bissau era um país laico e de concórdia nacional, Domingos Simões Pereira semeou o ódio e a divisão entre os guineenses", disse o candidato à agência de notícias Lusa.

"Mas quem é que semeou ódio na Guiné-Bissau? Foi o Domingos Simões Pereira. É um anti-muçulmano assumido. Mas quem é que costuma gozar com a religião dos outros? Quem é que levou um imame para fazer uma reza durante a abertura da campanha dele? Porque é que ele que é da confissão religiosa católica não levou um bispo ou um padre? Mas quem é que foi à procura de chefes religiosos para irem convencer os outros candidatos para o apoiarem?", questionou Sissoco Embaló.

18:51 Aqui estão novamente os resultados apresentados esta quarta-feira pela Comissão Nacional de Eleições da Guiné-Bissau, agora em gráficos:

18:13 Quem tem mais hipóteses de ganhar a segunda volta das presidenciais? Analista ouvido pela DW África afirma que será "certamente aquela pessoa que estará em condições de reunir apoios de todos os outros candidatos derrotados na primeira volta, sobretudo quem vai contar com o apoio do engenheiro Nuno Gomes Nabiam e de José Mário Vaz".  >> Leia mais aqui.

17:58 Umaro Sissoco Embaló, que disputará a segunda volta das presidenciais contra Domingos Simões Pereira, saúda o "povo guineense" pela confiança na sua candidatura, e, em jeito de pré-campanha, faz já várias acusações ao adversário.

Num comunicado a que a DW África teve acesso, o candidato apoiado pelo MADEM-G15 acusa o PAIGC e Domingos Simões Pereira de terem intenções de "amordaçar as liberdades essenciais dos cidadãos, com o objetivo de instalar um regime absolutista, revanchista e ditatorial na Guiné-Bissau". Diz ainda que "os valores da unidade nacional, da tolerância e da solidariedade que caracterizam os guineenses estão em perigo perante uma candidatura alicerçada pelo ódio monumental e sentimentos de vingança contra os seus opositores democráticos e certas franjas da sociedade".

Apela ainda a "uma ampla coligação de salvação da Guiné-Bissau do descalabro, unindo esforços" à volta da sua candidatura. Umaro Sissoco Embaló ficou em segundo lugar na primeira volta das presidenciais, com 27,65% dos votos.

Umaro Sissoco Embaló

Candidato Umaro Sissoco Embaló disputará a segunda volta contra Domingos Simões Pereira

17:22 Candidato presidencial do PAIGC, Domingos Simões Pereira, diz que não tolerará discurso de divisão. Segundo Simões Pereira, "insistir na divisão e no apelo eventual ao voto étnico, tribal ou de outra natureza tem de ser sancionado pelo povo guineense, porque de outra forma o povo guineense estaria a ser convincente com uma postura muito perigosa".

Domingos Simões Pereira garante ainda que a sua candidatura "está aberta a todos".

Assistir ao vídeo 00:31

Domingos Simões Pereira: Divisão "não será tolerada"

17:10 Presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos, Augusto Mário da Silva, comenta os resultados eleitorais: "Os políticos não têm outra alternativa senão respeitar a vontade popular expressa nas urnas. O processo, como é do conhecimento de todos, decorreu de forma exemplar, transparente, livre, sem uma situação que pudesse inquinar os resultados".

16:51 Além de Domingos Simões Pereira e Nuno Gomes Nabiam, o candidato Carlos Gomes Júnior, que concorreu como independente, também já reconheceu os resultados eleitorais divulgados pela CNE.

16:43 Nuno Nabiam, candidato apoiado pelos partidos APU-PDGB e PRS, não avança para já se vai apoiar, ou não, a candidatura de Domingos Simões Pereira na segunda volta das eleições presidenciais.

Em resposta à solicitação de apoio do candidato do PAIGC, Nabiam, que ficou em terceiro lugar na primeira volta, refere apenas, num comunicado, que, "desde que a proposta, os meios e a abordagem a implementar sejam sérias e credíveis", aceita "negociar soluções sustentáveis para o país", desde que essa negociação não implique "o cancelamento de eventuais contactos […] com a outra parte, também interessada" no apoio de Nabiam.

No comunicado, o candidato, que conquistou 13,16% dos votos na primeira volta, refere ainda: "Tentámos essa aliança em março último, entre o APU-PDGB e o PAIGC e, na verdade, não deu certo. Pode parecer paradoxal, depois de todos os esforços para a neutralização do Partido APU-PDGB e do seu líder e candidato, temos sobrevivido e continuado interessados na busca dessa tão almejada estabilidade nacional. Em momentos fraturantes como estes, a nossa terra precisa de líderes políticos capazes de estabelecer pontes e evitar pretensões de tudo ganhar".

Guinea-Bissau Wahlen 2014 Nuno Nambiam 18.5.2014

Candidato Nuno Gomes Nabiam ficou em terceiro lugar na primeira volta das presidenciais guineenses

16:28 O candidato mais votado na primeira volta, Domingos Simões Pereira, diz que, se for eleito Presidente, não fará Justiça "com as próprias mãos".

"O meu coração não está tingido de nada disso. Eu farei apelo à concórdia e ao perdão e a criar condições para que todos os cidadãos guineenses possam viver na Guiné-Bissau e usufruir daquilo que o nosso país nos pode oferecer", afirmou.

Sobre o Presidente cessante, José Mário Vaz, o candidato presidencial do PAIGC diz que "o jogo democrático é um jogo que exige de todos o respeito dos outros. Até à proclamação destes resultados eu era um concorrente do cidadão José Mário Vaz. A partir do momento em que, de acordo com os resultados, ele não vai à segunda volta passa ao estatuto de cidadão normal e eu tenho de o respeitar e quem vai à frente tem mais responsabilidades".

Afrika | Elsa Teixeira D'Alva Pinto - Außenministerin von São Tomé und Príncipe

Ministra são-tomense dos Negócios Estrangeiros, Elsa Pinto

15:31 "Haverá uma segunda volta e, como dizia um político em São Tomé e Príncipe, o povo é que manda nas urnas", comenta a chefe da diplomacia são-tomense, Elsa Pinto.

"É uma questão de democracia. Vamos esperar, com calma, que a escolha seja feita pelo povo. Que o melhor ganhe e aquele que for mais votado é que vai ser o próximo Presidente da Guiné-Bissau e nós aqui estaremos para saudar esta escolha responsável do povo guineense", acrescenta.

A governante saúda ainda "a maturidade do povo guineense que, apesar dos pesares, concorreu massivamente às urnas".

Portugal Außenminister Augusto Santos Silva

Chefe da diplomacia portuguesa, Augusto Santos Silva

15:20 "O Presidente da Guiné-Bissau será sempre um amigo e pode contar com todo o apoio e cooperação de Portugal, numa relação soberana Estado a Estado", afirma o chefe da diplomacia portuguesa, Augusto Santos Silva.

Após a divulgação dos resultados da primeira volta das presidenciais na Guiné-Bissau, o governante português deseja que "a campanha eleitoral se continue a fazer com a elevação com que se fez a campanha para a primeira volta".

14:34 A representante das Nações Unidas na Guiné-Bissau felicita Domingos Simões Pereira e Umaro Sissoco Embaló por terem passado à segunda volta das presidenciais. E promete que a ONU continuará a apoiar o processo eleitoral.

Rosine Sori-Coulibaly elogiou esta quarta-feira em comunicado a "participação significativa na eleição pacífica de 24 de novembro" e a "demonstração de responsabilidade cívica e sentido de dever patriótico".

Salientou ainda que "nenhuma queixa formal foi registada" e os poucos incidentes constatados foram resolvidos de imediato. Segundo a representante da ONU, "isso mostra o alto grau de transparência do processo eleitoral na Guiné-Bissau, […] que constitui um exemplo para toda a região."

Assistir ao vídeo 00:50

Guiné-Bissau vai a segunda volta das presidenciais

14:18 O Presidente cessante, José Mário Vaz, ficou em quarto lugar na primeira volta das eleições presidenciais, com 12,41% dos votos. O politólogo guineense Rui Landim considera que este é o resultado de "um mandato catastrófico, que destruiu o país em todos os sentidos".

Para Rui Landim, trata-se de uma "punição severa" do povo guineense a José Mário Vaz. E agora questiona-se o futuro político do chefe de Estado cessante. >> Leia mais aqui.

13:23 A porta-voz da diplomacia europeia, Maja Kocijančič, escreve ainda no Twitter: "As eleições presidenciais que se realizaram na Guiné-Bissau devem pôr fim à crise política e institucional". Kocijančič volta a prometer que a União Europeia continuará a acompanhar a situação no terreno.

12:59 A União Europeia apela a todos que respeitem os "próximos passos" do processo eleitoral na Guiné-Bissau.

A porta-voz da diplomacia europeia, Maja Kocijančič, frisa que é "importante que todos os atores respeitem os próximos passos do processo eleitoral e o código de conduta acordado". E "quaisquer possíveis reclamações devem ser resolvidas por meios legais".

O bloco europeu garante que continuará a acompanhar de perto a situação na Guiné-Bissau, com os parceiros regionais e internacionais, "para garantir a consolidação da democracia no país".

12:48 Domingos Simões Pereira diz que aceita e respeita os resultados divulgados pela Comissão Nacional de Eleições (CNE).

O candidato do PAIGC fala neste momento na sede do partido, em Bissau. Já cumprimentou o seu adversário na segunda volta das presidenciais, marcada para 29 de dezembro, e disse esperar que Umaro Sissoco Embaló esteja à altura dos desafios do país. Domingos Simões Pereira mandou ainda um recado a Sissoco Embaló, avisando que, na campanha para a segunda volta, não serão tolerados discursos de divisão dos guineenses: "serão atacados judicial e politicamente".

12:30 José Mário Vaz vai reagir aos resultados eleitorais durante o dia de hoje, através da publicação de um comunicado, afirmou à DW fonte da direção de campanha do antigo Presidente.

12:25 Em declarações à DW, Felisberta Moura Vaz, porta-voz da CNE, afirma que a Comissão Nacional de Eleições não recebeu, até à realização da reunião plenária desta manhã, nenhuma contestação de nenhum dos 12 candidatos à votação, o que deveria ter sido feito antes da divulgação dos resultados.

12:24 O presidente da Comissão Nacional de Eleições, José Pedro Sambú, apelou hoje aos guineenses para participarem na segunda volta das presidenciais, marcada para 29 de dezembro.

Guinea Bissau 1. Parlamantssitzung nach Krise José Pedro Sambu (DW/B. Darame)

José Pedro Sambú

 "Apelo aos guineenses para participarem massivamente no processo eleitoral, porque só participando é que se pode escolher melhor os dirigentes deste país", afirmou aos jornalistas o presidente da CNE, no final da cerimónia de apresentação dos resultados eleitorais.

12:07 Domingos Simões Pereira acaba de chegar à sede do PAIGC para reagir aos resultados eleitorais, relata o correspondente da DW em Bissau, Iancuba Dansó.

12:03 Após a apresentação dos resultados, a CNE convidou os dois candidatos com mais votos a concorrer à segunda volta, a 29 de dezembro.

 

11:29 Começam a surgir as primeiras reações aos resultados eleitorais nas redes sociais. Na sua conta do Twitter, sociólogo Miguel de Barros comenta:  

11:10 A abstenção nas eleições de domingo (24.11) foi de 25,63%, de acordo com os dados disponibilizados. 

DSP-Supporter in der PAIGC-Zentrale (DW/F. Tchumá Camará)

Apoiantes do PAIGC aguardam chegada do candidato Domingos Simões Pereira à sede do partido.

11:08 Resultados divulgados pela CNE:

Domingos Simões Pereira – 40,13% [222.870 votos]

Umaro Sissoco Embaló – 27,65% [153.530 votos]

Nuno Gomes Nabiam – 13,16% [73.063 votos]

José Mário Vaz – 12,41% [68.933 votos]

Carlos Gomes Júnior – 2,66% [14.766 votos]

Baciro Djá – 1,28% [7126 votos]

Vicente Fernandes – 0,77% [4.250 votos]

Mamadu Iaia Djaló – 0,51% [2.813 votos]

Idriça Djaló – 0,46% [2.569 votos]

Mutaro Intai Djabi – 0,43% [2.385 votos]

Gabriel Fernando Indi – 0,36% [1.982 votos]

António Afonso Té – 0,19% [1.061 votos]

11:02 Também a direção da campanha de Domingos Simões Pereira já fez saber que vai reagir aos resultados após a cerimónia da CNE, às 12h. 

10:30 Já decorre, em Bissau, a divulgação dos resultados eleitorais. Acompanhe a cerimónia, em direto, no Facebook da DW África. 

10:20 Umaro Sissoco Embaló dará, esta quarta-feira (27.11), logo após a divulgação dos resultados provisórios, uma conferência de imprensa, em reação aos mesmos. O evento irá realizar-se num dos hotéis da capital guineense, disse à DW fonte da direção da campanha do candidato apoiado pelo MADEM-G15.

09:40 Já está a decorrer, em Bissau, a reunião plenária da CNE, que antecede a divulgação dos resultados eleitorais.

08:55 Nas redes sociais da DW África, e a pouco tempo da divulgação dos resultados provisórios destas presidenciais, a expetativa é muita. Os nossos seguidores continuam a deixar as suas opiniões. Um deles escreve-nos para dizer que "é difícil prever uma vitória acertada para um candidato, sobretudo quando há muitos concorrentes e poucos eleitores. O certo é que o atual Presidente da Guiné-Bissau e o concorrente do PAIGC vão à segunda volta".

08:05 Eleições de domingo (24.11), na Guiné-Bissau, foram elogiadas por várias instituições. Esta terça-feira (26.11), CEDEAO, CPLP e União Africana elogiaram a "calma" e a "serenidade" das presidenciais e apelaram a todos os doze candidatos para que usem meios legais em caso de contestação dos resultados.

07:10 Os dias que se seguiram ao domingo (24.11) de eleições, na Guiné-Bissau, ficaram marcados por algumas movimentações partidárias, que têm como objetivo a formação de "alianças", caso haja uma segunda volta da votação. 

Depois de ter solicitado apoio ao partido Assembleia do Povo Unido - Partido Democrático da Guiné-Bissau (APU-PDGB) , de Nuno Nabiam, a direção do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), do candidato Domingos Simões Pereira, pediu, esta terça-feira (26.11), o apoio do partido liderado pelo candidatoBaciro Djá, a Frente Patriótica de Salvação Nacional (FREPASNA), caso haja uma segunda volta das eleições presidenciais.

Domingos Simões Pereira (PAIGC) (DW/B. Darame)

Domingos Simões Pereira, candidato presidencial apoiado pela PAIGC

Também José Mário Vaz e Umaro Sissoco Embaló já haviam anunciado um acordo, na véspera das eleições, que visava derrotar o PAIGC e Domingos Simões Pereira, na eventualidade de haver segunda volta. Um acordo que Domingos Simões Pereira classificou como "sentimento de derrota".

07:05 A Comissão Nacional de Eleições (CNE) da Guiné-Bissau irá divulgar os resultados das eleições presidenciais, esta quarta-feira (27.11), às 10:30, no Hotel Ceiba, Bissau.

07:00 Ao longo do dia de hoje, iremos acompanhar a divulgação dos resultados das eleições presidenciais da Guiné-Bissau, bem como as reações mais relevantes. 

Cerca de 760.000 guineenses foram chamados às urnas no domingo (24.11) para eleger o novo Presidente guineense entre 12 candidatos. A votação decorreu sem incidentes em todo o país. A Comissão Nacional de Eleições (CNE) anunciou que os resultados provisórios serão divulgados até ao final do dia de quarta-feira (27.11).

Pode ler ou reler o acompanhamento ao minuto do dia eleitoral na Guiné-Bissau e da contagem de votos dos dias seguintes.

Leia mais

Links externos