1. Ir para o conteúdo
  2. Ir para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW

MDM exige demissão do edil de Nampula

Sitoi Lutxeque (Nampula)
22 de agosto de 2017

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM) exigiu esta terça-feira (22.08) a demissão de Mahamudo Amurane e da sua equipa. Edil já anunciou que não se candidata pelo MDM e promete novo partido para as eleições de 2018.

https://p.dw.com/p/2if3n
Mozambik Mahamudo Amurane, Stadtratsmitglied von Nampula
Presidente do Conselho Municipal de Nampula, Mahamudo Amurane Foto: DW/S. Lutxeque

Está definitivamente declarado o "divórcio" entre Mahamudo Amurane, edil de Nampula, e o Movimento Democrático de Moçambique (MDM), o partido que apoiou a candidatura do mesmo nas eleições de 2013 e que venceu as últimas eleições municipais na região.

Os membros do MDM aproveitaram as festividades dos 61 anos da cidade de Nampula para exigir publicamente que o edil e a sua equipa se demitam. O anúncio foi feito pelo delegado desse partido, Luciano Tarieque.

"Quem governa aqui é o MDM. Usurpadores de poderes, traidores, gatunos, instrumentalizados e ladrões – todos fora!", gritou o delegado perante o público, o edil, membros do governo provincial e outros convidados.

MDM exige demissão do edil de Nampula

Em entrevista à DW África, Luciano Tarieque disse que Mahamudo Amurane deve abandonar o poder porque, segundo diz, a lei já não o protege.

"Nós, como o MDM, afirmamos de viva voz que ele [Mahamudo Amurane] tem dias contados: ele sairá do poder. Violou as leis dos partidos políticos, das autarquias e da função pública", explicou Tarieque.

"Desalinhado"  

Desde finais do ano passado, o edil de Nampula mostra-se desalinhado com o partido de Daviz Simango, alegadamente porque o líder do MDM estaria a interferir na governação e a promover campanhas de difamação contra Amurane.

O presidente do município de Nampula já disse que não pertence ao MDM, mas vai continuar na liderança e pretende recandidatar-se nas eleições de 2018.

"Gostaria de afirmar que com este apoio [dos munícipes] sinto-me encorajado a recandidatar-me para mais um mandato em 2018. Todavia, como tenho informado em todas as minhas intervenções, a minha recandidatura, por razões esclarecidas, não estará alinhada com o MDM, mas sim com outra força política que anunciarei oportunamente, exercendo o meu direito de liberdade política", disse o edil de Nampula.

Um novo partido

Mozambik Luciano Tariaque, MDM
Luciano Tarieque, delegado do MDM em NampulaFoto: DW/S. Lutxeque

Circulam informações de que Mahamudo Amurane terá criado um partido político, denominado Partido Liberal Democrático de Moçambique (PLDM), para se recandidatar ao seu segundo mandato. O edil evita comentar o assunto.

O delegado do MDM em Nampula, Luciano Tarieque, disse que o anúncio de Amurane não intimida o partido e acredita na vitória eleitoral.

"Estamos a traçar estratégias de como ganhar nas regiões de Nacala, Ilha de Moçambique, Malema, Ribáuè, Angoche; e renovarmos o nosso mandato no município de Nampula", disse.

O MDM já fez saber que até dezembro poderá afastar o edil.

 

 

Saltar a secção Mais sobre este tema
Saltar a secção Manchete

Manchete

Saltar a secção Mais artigos e reportagens da DW
Ir para a página principal