Explosão atinge autocarro de turistas e deixa feridos no Egito | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 19.05.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Explosão atinge autocarro de turistas e deixa feridos no Egito

Artefato explodiu à passagem do veículo perto das célebres pirâmides de Gizé. Pelo menos 17 turistas ficaram feridos. Este é o segundo ataque contra um autocarro turístico em menos de seis meses naquela zona.

Autocarro turístico foi atingido por artefato explosivo

Autocarro turístico foi atingido por artefato explosivo

Uma explosão que atingiu um autocarro de turistas este domingo (19.05) perto das célebres pirâmides de Gizé, no Egito, deixou pelo menos 17 feridos. Entre as vítimas, estão cidadãos do Egito e da África do Sul.

Imagens dos locais da explosão mostram o autocarro danificado e detritos na estrada. Um engenho explosivo detonou à passagem do autocarro de turismo perto do novo Grande Museu Egípcio, que ainda não foi inaugurado, informaram fontes de segurança e médicas. Segundo a agência de notícias EFE, 25 turistas sul-africanos estavam no veículo no momento da explosão.

O ataque ocorre numa altura em que a indústria do turismo, vital para o Egito, está a mostrar sinais de recuperação depois de anos de crise devido à turbulência política e à violência que se seguiu à revolta de 2011, quando o ex-líder Hosni Mubarak foi derrubado. 

Ataques frequentes

Ägypten Zwei Tote bei Anschlag auf Touristenbus nahe Pyramiden von Gizeh

Em 2018, um outro ataque contra um autocarro turístico deixou mortos

Este é o segundo ataque a atingir turistas estrangeiros perto das famosas pirâmides em menos de seis meses.

A 28 de dezembro, pelo menos quatro pessoas morreram e outras dez ficaram feridas após a explosão de uma bomba artesanal que atingiu um autocarro turístico na zona das pirâmides de Gizé, nos arredores do Cairo.

A insurgência de militantes islâmicos na península do Sinai tem como alvo a minoria cristã e turistas. O país está em estado de emergência desde abril de 2017 como resposta a uma série de atentados terroristas contra igrejas no delta do Nilo.

Leia mais