Crianças desaparecidas após ataques armados em Cabo Delgado | Moçambique | DW | 15.03.2022

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Crianças desaparecidas após ataques armados em Cabo Delgado

Três menores da mesma família desapareceram esta terça-feira de uma aldeia do distrito de Macomia, centro de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, na mesma noite em que um grupo armado desconhecido atacou a zona.

Centro de Macomia (foto ilustrativa)

Centro de Macomia (foto ilustrativa)

"Os meus sobrinhos sumiram da nossa aldeia Nova Zambézia, na noite de terça-feira (14.03)", disse um tio das crianças.

O homem suspeita que os menores com 11, 14 e 16 anos tenham sido sequestrados naquela aldeia do distrito de Macomia, centro de Cabo Delgado, pelo grupo rebelde que invadiu uma base militar na mesma noite. 

"Não temos informações de nada, estamos à espera que apareçam logo", diz o familiar, esperando que, "se estiverem na posse de terroristas, que eles não lhes façam mal".

Trata-se do mais recente relato de sequestro de crianças e jovens, cujas descrições têm sido frequentes ao longo do conflito em Cabo Delgado, que dura há quatro anos e meio, e no qual jovens e menores têm sido usados como soldados por forças insurgentes.

Aldeia 3 de Fevereiro: Novas esperanças para deslocados em Cabo Delgado

Violência continua em Macomia

Os sinais de violência persistem em Macomia, apesar da ofensiva militar contra os rebeldes, disseram outras fontes locais à Lusa.

A vila de Macomia tem continuado a receber, nos últimos dias, famílias deslocadas que fogem de confrontos na zona da Nova Zambézia. "Estamos mal: mesmo aquelas que viviam nos acampamentos, a fazer machamba", ou seja, a tentar tratar de campos agrícolas para garantir comida, "estão a sair", disse uma fonte.

"As crianças não vão à escola, estamos a tentar reintegrá-las aqui mesmo em Macomia, mas estamos com medo de nos atacarem de novo aqui", concluiu a mesma fonte.

A vila de Macomia, a 200 quilómetros da capital provincial, Pemba, já foi invadida em 2020 por grupos rebeldes, que a ocupou durante alguns dias, levando a uma debandada dos residentes.

Desde julho de 2021, quando começou a ofensiva militar com apoio estrangeiro que tem desagregado a insurgência, grupos dispersos de rebeldes têm deambulado por distritos de Cabo Delgado, tais como Macomia e Meluco, provocando ataques dispersos contra aldeias.

Leia mais