Covid-19: Como está a situação nos PALOP? | Moçambique | DW | 14.02.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Covid-19: Como está a situação nos PALOP?

Moçambique lidera em número de novos casos e mortes resultantes da Covid-19. Este sábado, o país registou mais 11 mortes e 863 novos casos. São Tomé vai renovar estado de calamidade face à transmissão "exponencial".

Moçambique registou, este sábado (13.02), mais 11 mortes por covid-19 e 863 casos de infeção, anunciou o Ministério da Saúde, que acrescenta que o acumulado no país passa assim a 525 mortes e 49.451 casos, dos quais 63% recuperados. 

Moçambique tem atualmente 307 pessoas hospitalizadas em centros de internamento de covid-19 e noutras unidades de saúde (79% destes pacientes encontram-se em Maputo). 

Desde março de 2020,o país já testou 380.622 casos suspeitos, dos quais 3.495 nas últimas 24 horas. 

Números menores em Angola e Cabo Verde

Em Angola, as autoridades de saúde reportaram, este sábado (13.02), 35 novos casos de infeção e uma morte devido à covid-19. Segundo o boletim epidemiológico divulgado, os novos casos registaram-se em Luanda (29), Huambo (2) Cabinda (1), Huíla (1), Lunda Sul (1) e Cuanza Sul (1), com idades entre 9 e 59 anos, dos quais 19 do sexo masculino e 16 feminino. 

Angola soma assim 20.329 casos, dos quais 18.790 recuperaram, 1.048 estão ativos e 491 resultaram em mortes.

Assistir ao vídeo 03:23

Cabo Verde: As dificuldades dos cegos em tempos de Covid-19

Em Cabo Verde, foram registados, nas últimas 24 horas, mais 53 casos positivos da doença, elevando para 14.700 os casos acumulados desde 19 de março, informou o Ministério da Saúde. 

Os 53 novos casos foram registados na ilha de Santiago (27), ilha de São Vicente (10), nas ilhas do Fogo (14) e São Nicolau (dois). 

Nas últimas 24 horas foram dados como recuperados da doença 30 infetados, com o total acumulado de óbitos por complicações associadas à covid-19 a manter-se em 139, além de três por causas externas. 

Cabo Verde passa assim a contar com um acumulado de 14.700 casos da doença.

Renovado estado de calamidade em São Tomé

São Tomé e Príncipe registou 93 novas infeções pelo SARS-CoV-2 e um óbito nas últimas 48 horas, elevando para 19 mortes e para 1.478 casos, e vai prolongar o estado de calamidade face à transmissão "exponencial", anunciou, este sábado (13.02), o Comité de Crise.

"Analisámos a situação epidemiológica da evolução da pandemia da Covid-19 no nosso país e temos vindo a registar um aumento progressivo de número de casos ao longo do mês de janeiro até a presente data, quer em São Tomé e na Região Autónoma do Príncipe, e urge travar a transmissão que vem sendo de forma exponencial", disse o ministro da Saúde, Edgar Neves.

Por último, na Guiné-Bissau, foram registados, este sábado (13.02), mais 16 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, o que totaliza 2.885 casos acumulados desde que a doença foi declarada no país em março de 2020. 

No seu boletim diário sobre a evolução da pandemia no país, o Alto Comissariado, liderado pela antiga ministra da Saúde guineense Magda Robalo, informou que os 16 casos de infeção resultaram da testagem de 136 pessoas. 

A Guiné-Bissau conta com 46 mortes ligadas à covid-19, desde o início da pandemia.