Cabo Verde e Gana jogam acesso a semi-final do CAN 2013 | Cabo Verde | DW | 02.02.2013
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cabo Verde

Cabo Verde e Gana jogam acesso a semi-final do CAN 2013

Os Tubarões Azuis vivem um momento histórico com a sua primeira participação no Campeonato Africano das Nações (CAN). Cabo Verde joga com o Gana, este sábado (02.02), no encontro de quartos de final.

Seleção de Cabo Verde participa pela primeira vez no CAN

Seleção de Cabo Verde participa pela primeira vez no CAN

As seleções de Cabo Verde e Gana medem forças no estádio Nelson Mandela Bay, em Port Elizabeth.

Ainda antes de conhecer o seu adversário nos quartos de final, o selecionador cabo-verdiano, Lúcio Antunes, dizia à rádio pública de Cabo Verde, que queria defrontar as melhores seleções: “nós já estamos nos quartos de final, que venha agora qualquer adversário mas de preferência um bom adversário e à altura de Cabo Verde. Gana é um bom adversário”.

Lúcio Antunes que é controlador de tráfico aéreo, profissão à qual deverá voltar depois do CAN 2013, mostra-se conhecedor da estratégia do Gana.

Cabo Verde empatou a zero com a anfitriã África do Sul (19.01)

Cabo Verde empatou a zero com a anfitriã África do Sul (19.01)


Reconhecendo o valor do adversário, o selecionador garante: “vamos encarar o Gana com firmeza e respeito, como fizemos até aqui, e dar o nosso melhor. Se der para passarmos às meias finais seguramente que não desperdiçaremos”.

“O Gana é uma equipa forte na transição defesa-ataque, quando tem a bola o seu posicionamento defensivo é perfeito, é uma equipa que sai muito rapidamente para o contra-ataque e tem jogadores rápidos à frente, com critério nos passes, só que quando perdem a bola já não são tão fortes e nós vamos explorar isso”, avalia o treinador.

A voz dos Tubarões

Lúcio Antunes, treinador de Cabo Verde, garante que a equipa dará o seu melhor

Lúcio Antunes, treinador de Cabo Verde, garante que a equipa dará o seu melhor

O capitão dos Tubarões Azuis (nome pelo qual é conhecida a seleção de futebol cabo-verdiana), Nando, com 34 anos é o mais velho do grupo. Nasceu em Angola e só se estabeleceu em Cabo Verde com os pais aos seis anos de idade.

Dentro do campo, Nando é a voz do comando da equipa e pensa numa vitória contra o Gana: “estamos aqui para jogar. Por que não ganhar ao Gana? Vamos trabalhar com humildade, não vamos fugir das nossas responsabilidades”.

Cabo Verde pinta-se de azul

A garra dos Tubarões Azuis contagiou todo o país que está praticamente pintado de azul. São várias a vozes que dizem que, desde 5 de julho de 1975, data da independência nacional, não se via todo o país unido pela mesma causa.

Os Tubarões Azuis eliminaram os Palancas Negras, a seleção angolana, por 2-1 (27.01)

Os Tubarões Azuis eliminaram os Palancas Negras, a seleção angolana, por 2-1 (27.01)

Embalados pela euforia, os cabo-verdianos não pensam noutro resultado que não seja a vitória sobre o Gana e a consequente passagem às meias-finais, a 6 de fevereiro: “a expetativa é grande. Pelos jogos que já tem realizado até agora, Cabo verde pode perfeitamente levar de venciada a equipa do Gana e pode ir muito longe”, diz entusiasmado um cidadão cabo-verdiano.

Nas ruas da Cidade da Praia, uma cidadã está confiante: “que cabo-verde ganhe, pelo menos, 2-0”. Mais comedido, afirma um homem: “tudo é possível, mas vamos continuar na nossa serenidade pois eu acho que Cabo Verde já ganhou, já estamos de parabéns”.

Estreante no CAN 2013, Cabo Verde apresenta-se como um equipa sensação, tendo deixado pelo caminho Marrocos e Angola. Terminou a primeira fase da competição com os mesmos pontos que a anfitriã África do Sul.

Receção calorosa na Praia

Para esta operação, a Federação Cabo-verdiana de Futebol preparou um orçamento de cerca de 700 mil euros, dos quais apenas 20% estavam garantidos antes do início da competição.

Mário Semedo, presidente da Federação cabo-verdiana de futebol, está confiante para o jogo com o Gana

Mário Semedo, presidente da Federação cabo-verdiana de futebol, está confiante para o jogo com o Gana

Em todo o país, lançou-se uma espécie de peditório para garantir uma participação condigna da selecção nacional. Numa dessas campanhas a Câmara Municipal da Praia arrecadou cerca de 10 mil euros, segundo o seu presidente, Ulisses Correia e Silva.

A Câmara da Praia já está a preparar uma recepção apoteótica dos Tubarões Azuis: “assim que regressarem, esperemos que regressem depois da final, nós vamos fazer uma grande receção da seleção, com todos os patrocinadores, convidando todos para participarem connosco numa grande festa e nessa festa pretendemos entregar à seleção a chave da cidade”, assegurou o autarca Ulisses Correia e Silva.

No segundo jogo dos quartos de final, este sábado (02.02), a anfitriã África do Sul recebe a seleção do Mali. Já no domingo (03.02), a Costa do Marfim defronta a Nigéria. E o Burkina Faso joga com o Togo.

Os jogos de meias finais decorrem na quarta-feira, 6 de fevereiro. A grande final do CAN 2013 será no domingo, 10 de fevereiro, no estádio FNB, conhecido como Soccer City, em Joanesburgo.

Autor: Nélio dos Santos (Cidade da Praia)
Edição: Glória Sousa / António Rocha

Ouvir o áudio 03:30

Cabo Verde e Gana jogam acesso a semi-final do CAN 2013

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados