1. Ir para o conteúdo
  2. Ir para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Agostinho Neto
Foto: casacomum.org/Documentos Dalila Mateus

Angola: Agostinho Neto foi "lutador intransigente", diz PR

Lusa
17 de setembro de 2022

O Presidente, João Lourenço, enalteceu a figura de Agostinho Neto, cujo centenário se celebra este sábado (17.09), considerando que o primeiro Presidente angolano foi "lutador intransigente" e um "guia clarividente".

https://p.dw.com/p/4H0we

João Lourenço rendeu este sábado (17.09) homenagem a António Agostinho Neto que, se fosse vivo faria 100 anos, tendo depositado uma coroa de flores no seu sarcófago, no Memorial António Agostinho Neto, em Luanda.

A "visão profética e mobilizadora" da obra poética de Agostinho Neto, o "seu espírito humanista, vocação solidária e internacionalista" foram exaltadas por João Lourenço no livro de honras em sua memória, considerando-o também "lutador intransigente" pela independência, liberdade e bem-estar do povo".

"No seu papel de herdeiro das tradições de resistência dos nossos antepassados e de guia clarividente, o Dr. António Agostinho Neto ensinou-se a confiar nas nossas forças e na justeza da nossa luta, e ter certeza da vitória final, apesar de eventuais recuos momentâneos no nosso processo libertador", lê-se na mensagem.

O Presidente Neto, assinalou João Lourenço, "soube encarnar" os anseios mais profundos e as aspirações mais legítimas do povo pela liberdade e justiça social, consagrados na sua lapidar expressão de que "o mais importante é resolver os problemas do povo".

"Recordar e celebrar a figura histórica de Agostinho Neto é assinalar para as novas gerações o máximo exemplo a seguir no combate universal contra todas as formas de opressão e de exploração do homem pelo homem", acrescentou.

Portugal | UN Ocean Conference 2022
João Lourenço, Presidente de AngolaFoto: João Carlos/DW

E na sua mensagem à nação por ocasião do centenário de António Agostinho Neto, divulgada na noite de sexta-feira (16.09), João Lourenço afirma que pretende "continuar fiel ao ideário político humanista" de Agostinho Neto. "E renovamos o compromisso de continuar a fazer jus à sua memória para garantir a todos os angolanos as condições de uma vida melhor, no plano de saúde, da educação, habitação, trabalho, cultura e do lazer", referiu.

Todos juntos "podemos construir em harmonia e com empenho, a nação que seria motivo de orgulho para o seu fundador, o Dr. António Agostinho Neto", concluiu João Lourenço.

António Agostinho Neto, que nasceu em Icolo e Bengo em 17 de setembro de 1992 e morreu em Moscovo em 10 de setembro de 1975, proclamou a independência de Angola em 11 de novembro de 1975.

Em Angola hoje é feriado nacional alusivo ao Dia de Herói e Fundador da Nação, António Agostinho Neto, cujo centenário é marcado por várias atividades académicas, desportivas e culturais a nível do país.

Francisco Rasgado jamais esquecerá o 27 de maio de 1977

Saltar a secção Mais sobre este tema
Saltar a secção Conteúdo relacionado