1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Lula discursa em frente a uma bandeira do Brasil
Na pesquisa espontânea, Lula aparece com 47% da preferência do eleitoradoFoto: Miguel Schincariol/AFP

Pesquisa Ipec reforça chance de Lula ganhar no 1° turno

26 de setembro de 2022

Candidato do PT oscila para cima e agora aparece com 48% das intenções de voto. Jair Bolsonaro permanece estagnado com 31%. Ciro Gomes oscila negativamente de 7% para 6%.

https://p.dw.com/p/4HNMd

A menos de uma semana do pleito presidencial, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) reforçou suas chances de vencer já no primeiro turno, segundo pesquisa Ipec divulgada nesta segunda-feira (26/09).

O petista aparece com 48% no novo levantamento após oscilar um ponto para cima. Jair Bolsonaro (PL) permaneceu estagnado com 31%.

Na última sondagem do instituto, divulgada em 19 de setembro, Lula somou 47% das intenções de voto. Bolsonaro, os mesmos 31%.

Considerando apenas os votos válidos, que excluem brancos e nulos, Lula teria 52%. Para vencer no primeiro turno, são necessários 50% dos votos mais um. É a segunda pesquisa seguida do Ipec que mostra Lula com 52% dos votos válidos.

O levantamento desta segunda-feira ainda mostrou que Ciro Gomes (PDT) oscilou negativamente de 7% para 6%. Simone Tebet (MDB) ficou com os mesmos 5%. Soraya Thronicke (União Brasil) e Felipe D'Ávila (Novo) somaram 1% cada.

Sofia Manzano (PCB), Vera Lúcia (PSTU), Leo Péricles (UP), Constituinte Eymael (DC) e Padre Kelmon (PTB) não pontuaram.

Eleitores indecisos somam 4%, enquanto brancos e nulos representam 4%.

No caso de um eventual segundo turno, o petista aparece novamente como favorito na disputa direta com o atual presidente. Segundo o Ipec, Lula venceria com 54% dos votos, contra 35% de Bolsonaro.

Na pesquisa espontânea, em que não são apresentados nomes de candidatos aos entrevistados, Lula aparece com 47% da preferência do eleitorado; e Bolsonaro, com 31%. Na espontânea anterior, Lula tinha 45%.

Eleitores decididos

Ainda segundo o Ipec, 83% dos eleitores brasileiros afirmam estar decididos em quem irão votar no próximo domingo. Os que afirmam que ainda podem mudar de voto são 17%.

Entre os eleitores de Lula, 90% dizem que a decisão de votar no petista é final. Nos que apontaram que vão votar em Bolsonaro, o percentual é 87%.

Os eleitores de Ciro Gomes e de Simone Tebet são os menos decididos sobre seu voto. Entre os eleitores do pedetista, 48% afirmam que ainda podem mudar de voto. O percentual de Tebet é de 45%.

Alta rejeição 

A pesquisa ainda apontou que Bolsonaro continua a liderar o ranking de rejeição dos principais candidatos. Segundo o Ipec, 51% dos eleitores afirmaram que não votariam no presidente de jeito nenhum – eram 50% na pesquisa anterior. Outros 35% apontaram que não votariam em Lula (eram 33% na semana passada).

O levantamento ainda questionou os entrevistados sobre como eles avaliam o governo Bolsonaro: 47% afirmaram considerar a administração ruim ou péssima e 29% avaliaram como positiva. Outros 22% disseram ser regular.

A pesquisa Ipec ouviu 3.008 pessoas entre os dias 25 e 26 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Datafolha

A nova sondagem do Ipec está em linha com outra divulgada na quinta-feira (22/09) pelo Datafolha, que também mostrou ampla vantagem de Lula sobre Bolsonaro. Nela, o petista apareceu com 47% das intenções de voto, contra 33% do atual presidente. Em relação à penúltima pesquisa Datafolha, Lula osiclou dois pontos para cima, enquanto Bolsonaro permaneceu estagnado com os mesmos 33%.

Os números do Datafolha sugerem que uma vitória de Lula no primeiro turno das eleições seria possível. Nos votos válidos, que não consideram brancos e nulos, o ex-presidente aparece com 50%, contra 35% de Bolsonaro.

jps/le (ots)