Partidos divergem em relação a ″testes para estrangeiros″ | Notícias internacionais e análises | DW | 19.03.2006

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

Partidos divergem em relação a "testes para estrangeiros"

Os partidos que formam a coalizão de governo na Alemanha – democrata-cristãos e social-democratas – continuam divergindo sobre as condições exigidas dos estrangeiros para a obtenção da cidadania alemã.

O presidente do Partido Social Democrata (SPD), Matthias Platzeck, afirmou que rejeita os planos do governo do Estado de Hessenm, de introduzir a obrigatoriedade dos testes para estrangeiros que queiram obter a cidadania em toda a Alemanha. Platzeck salientou que não se pode medir o grau de integração através de "questionários sobre montanhas e rios".

O ministro do Interior, Wolfgang Schäuble (CDU), defende "não ser muito exigir dos que querem se naturalizar conhecimentos básicos sobre o país". Também a chanceler fedeal alemã, Angela Merkel, já havia se posicionado há pouco em defesa dos tais testes.