Número um do golfe desiste dos Jogos do Rio devido ao zika | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 28.06.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Número um do golfe desiste dos Jogos do Rio devido ao zika

Após norte-irlandês Rory McIlroy, australiano Jason Day é mais um golfista a decidir não participar do evento. Outros atletas de ponta já demonstraram preocupação com o surto da doença.

O golfista australiano Jason Day, número um no ranking mundial, anunciou nesta terça-feira (28/06) que não participará dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, devido ao surto do vírus zika.

Day é mais um golfista de ponta a desistir do evento. Na semana passada, o norte-irlandês Rory McIlroy, quarto do ranking mundial, anunciou a mesma decisão, também em virtude do zika.

"Especialistas confirmaram que competir no Rio pode provocar risco para a saúde da minha família e para a minha. Ellie, minha esposa, e eu fomos abençoados com dois filhos maravilhosos e saudáveis. Nosso plano é ter mais", disse o atleta em nota.

Campeão no ano passado do PGA Championship, um dos quatro principais torneios do circuito mundial de golfe, os australiano lamentou não poder realizar um sonho, no retorno do esporte aos Jogos Olímpicos após 112 anos.

"Sempre foi meu grande objetivo disputar os Jogos, para defender meu país, mas jogar golfe não pode estar acima da segurança da minha família. Não quero assumir esse risco", explicou.

O jogador de basquete espanhol Pau Gasol e a goleira de futebol americana Hope Solo também chegaram a anunciar que não iriam ao Rio, mas depois voltaram atrás e confirmaram presença. O campeão olímpico de salto em distância, o britânico Greg Rutherford, decidiu congelar seu esperma por medo de ser infectado pelo vírus.

Em maio, 150 cientistas de vários países defenderam que os Jogos fossem adiados ou levados para outra cidade devido ao zika. O governo brasileiro e a Organização Mundial de Saúde contestaram o conteúdo da carta e defenderam a realização do evento no Rio de Janeiro.

RPR/efe/rtr/ots

Leia mais