Avião com 65 pessoas a bordo cai no Irã | Notícias internacionais e análises | DW | 18.02.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Avião com 65 pessoas a bordo cai no Irã

Aeronave operada pela Aseman Airlines transportava 59 passageiros e seis tripulantes quando se chocou contra montanha no sudoeste do país. Companhia diz que ainda não pode confirmar com precisão a morte de todos a bordo.

Avião do tipo ATR-72 operado pela Aseman Airlines cai no Irã

Avião do tipo ATR-72 operado pela Aseman Airlines cai no Irã

Um avião operado pela companhia iraniana Aseman Airlines com 65 pessoas a bordo caiu neste domingo (18/02) no sudoeste do Irã. A empresa, que inicialmente disse não haver sobreviventes, declarou mais tarde que ainda não é possível confirmar a morte de todos os passageiros e tripulantes.

A aeronave, de modelo ATR-72 e com 20 anos de uso, caiu nas montanhas da cordilheira de Zagros, perto da cidade de Semirom, a cerca de 620 quilômetros de Teerã e não muito longe de seu destino final. O voo fazia a rota doméstica entre a capital iraniana e a cidade de Yasuj, no sudoeste do país.

Leia também2017, o ano mais seguro da história da aviação

"Ainda não temos acesso ao local do acidente e, portanto, não podemos confirmar de forma precisa e definitiva a morte de todos os passageiros", afirmou Mohammad Tabatabai, diretor de relações públicas da companhia aérea, horas depois de afirmar que todos a bordo haviam perdido suas vidas.

Helicópteros foram enviados para a região do acidente por se tratar de uma área montanhosa de difícil acesso de ambulâncias. Segundo a imprensa local, no entanto, as aeronaves de resgate não conseguiram pousar devido à neblina.

De acordo com a Aseman Airlines, o avião transportava 59 passageiros, entre eles uma criança, e seis tripulantes, sendo dois comissários de bordo, dois agentes de segurança, piloto e copiloto.

A empresa informou inicialmente que havia 66 pessoas a bordo da aeronave, mas depois corrigiu o número para 65, pois uma pessoa cujo nome constava na lista de passageiros perdeu o avião e não embarcou.

Segundo a imprensa local, a aeronave desapareceu do radar cerca de uma hora depois de ter decolado do aeroporto internacional de Teerã, às 8h do horário local (1h30 em Brasília). As causas da queda ainda não estão claras.

Décadas de sanções internacionais deixaram o Irã com uma frota obsoleta de aviões de passageiros. Uma série de acidentes aéreos graves foram registrados no país nesse período.

O mais recente aconteceu em 2014 em Teerã, quando a queda de um avião da Sepahan Airlines matou 39 pessoas. Três anos antes, uma aeronave comercial caiu durante uma tempestade de neve no norte do país, deixando 77 mortos.

O acidente deste domingo no Irã foi o segundo desastre aéreo grave ocorrido neste mês. No domingo passado, um avião operado pela companhia russa Saratov Airlines caiu nos arredores de Moscou, matando todas as 71 pessoas a bordo.

EK/afp/ap/efe/rtr

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais