Austrália detecta segundo caso de zika em grávida | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 12.02.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Austrália detecta segundo caso de zika em grávida

Contaminação se deu no exterior e não há riscos para a população local, afirmam autoridades. Caso anterior foi anunciado três dias atrás.

Uma segunda mulher grávida foi diagnosticada com o vírus zika na Austrália, disseram autoridades do país nesta sexta-feira (12/02). A contaminação se deu no exterior, e não há riscos para a população.

Um teste deu positivo para uma mulher grávida no estado de Victoria, no sul da Austrália. Na terça-feira, uma grávida de Queensland havia sido diagnosticada com o vírus, suspeito de causar microcefalia.

A secretária da Saúde de Victoria, Jill Hennessy, disse que a mulher – que foi diagnosticada com zika esta semana, depois de regressar de uma viagem – não representa um risco para a saúde pública.

"O meu ministério fará absolutamente todo o possível para assegurar que essa mulher receba todo o apoio e o cuidado necessários durante esse período difícil", declarou.

Este caso soma-se a outros três detectados este ano no estado de Queensland e dois em Nova Gales do Sul. Em todos os casos, a contaminação se deu no exterior. A secretária recomendou à população, especialmente às grávidas, a não viajar para os países afetados pelo surto de zika.

Ela lembrou que o vírus zika não está presente nos mosquitos da Austrália e por isso não há riscos para as pessoas que moram no país.

AS/lusa/efe/afp

Leia mais