Adele foi a estrela do Grammy 2017 | Música | DW | 13.02.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Música

Adele foi a estrela do Grammy 2017

Cantora britânica foi a grande vencedora do prêmio considerado o Oscar da música. Ela levou cinco troféus para casa, assim como a lenda do pop David Bowie, homenageado postumamente.

Nomeada cinco vezes, cantora britânica Adele recebeu cinco prêmios

Nomeada cinco vezes, cantora britânica Adele recebeu cinco prêmios

Já no início da cerimônia do 59° Grammy, realizada neste domingo (12/01) no Staples Center, em Los Angeles, ela foi o centro das atenções: com sua canção Hello, Adele abriu a entrega do prêmio considerado o Oscar da música. E os holofotes permaneceram voltados para ela ao longo da noite.

Adele recebeu cinco nomeações – e foi premiada cinco vezes, inclusive nas duas categorias principais, Gravação do Ano e Canção do Ano, com o sucesso Hello. Além disso, 25 foi premiado com o Melhor Disco do Ano.

Com lágrimas nos olhos, ela homenageou em seu discurso de agradecimento a concorrente Beyoncé: "A artista da minha vida é Beyoncé", disse a britânica, acrescentando que o álbum da cantora americana Lemonade seria um marco.

Adele também recebeu os Grammys de Melhor Perfomance Pop Solo (por Hello) e Melhor Álbum Vocal Pop (25). Ao longo da carreira, a cantora já recebeu 15 Grammys.

Beyoncé chamou a atenção com sua performance e seu figurino

Beyoncé chamou a atenção com sua performance e seu figurino

Dois prêmios para diva do pop

Neste ano, Beyoncé recebeu apenas dois prêmios: Lemonade foi eleito o Melhor Álbum Urbano Contemporâneo e Formation levou o Grammy de Melhor Clipe. A diva do pop acumula agora um total de 22 Grammys, três dos quais com sua antiga banda Destiny's Child.

Caetano Veloso e Gilberto Gil foram nomeados para concorrer ao Melhor álbum de World Music com Dois amigos, um século de música, mas perderam para a violoncelista Yo-Yo Ma e seu grupo Silk Road Ensemble, que concorreram com Sing me home.

Apesar de várias nomeações, os alemães só conseguiram levar um Grammy para casa: a cantora de ópera Dorothea Röschmann venceu na categoria Melhor Álbum Vocal Clássico Solo com Schumann & Berg, junto a Shakespeare Songs de Ian Bostridge.

Homenagem póstuma a David Bowie

David Bowie recebeu cinco Grammys póstumos por seu último álbum de estúdio, Blackstar. A lenda do pop foi premiada nas categorias Melhor Perfomance Rock, Melhor Canção Rock, Melhor Álbum de Música Alternativa, Melhor Pacote de Gravação e Projeto Gráfico de Capa, e Melhor Engenharia de Álbum Não Clássico.

Bowie morreu no dia 10 de janeiro de 2016, dois dias depois de Blackstar ser lançado em 69° aniversário.

James Hetfield e Lady Gaga no Grammy Awards 2017

James Hetfield e Lady Gaga dividiram o palco e o microfone

Perfomances emocionantes

As perfomances ao vivo de várias estrelas da música são elementos fundamentais da noite do Grammy. Neste ano, apresentaram-se, entre outros, Daft Punk, Alicia Keys, John Legend, Metallica, Lady Gaga, Adele e Beyoncé.

Aos 35 anos, Beyoncé não economizou glamour e extravagância: usando um vestido dourado e colado no corpo, uma imensa tiara que lembrava o halo da Virgem Maria e imensos brincos, ela cantou sucessos como Sand Castles do álbum Formation.

Além disso, imagens holográficas a mostravam grávida e seminua. Com a apresentação, Beyoncé quis chamar atenção para o papel das mulheres e mães. "Sua mãe é uma mulher – e mulheres como ela não podem ser mantidas enjauladas", cantou a americana.

Adele se emocionou ao final do tributo a George Michael no Grammy Awards 2017

Adele se emocionou ao final do tributo a George Michael

Lady Gaga e os metaleiros

Neste ano, Lady Gaga não foi nomeada para nenhuma categoria, mas chamou atenção ao lado da banda pioneira do heavy metal Metallica. Mais uma vez, a cantora demonstrou sua versatilidade, e o metaleiro James Hetfield, sua espontaneidade: os dois dividiram o mesmo microfone, depois que o de Hetfield falhou no início do show.

Além de abrir a apresentação deste ano, a vencedora da noite, Adele, também teve a honra de cantar em homenagem ao falecido George Michael. No entanto, a apresentação não transcorreu sem falhas, o que afetou visivelmente a cantora. Quando estava no meio da canção Fast Love, de Michael, ela parou, vociferou e iniciou novamente. "Em memória dele, eu não posso errar."

Ao final da apresentação, os espectadores no Staples Center aplaudiram de pé a cantora de 28 anos, que não pôde conter as lágrimas. No ano passado, Adele também teve de enfrentar problemas de som durante a sua canção All I Ask. Naquela ocasião, apesar de falhas no microfone e no piano, ela não parou no meio da canção.

Leia mais