Trump no Reino Unido: Entre protestos e promessa de ″acordo ambicioso″ | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 05.06.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Trump no Reino Unido: Entre protestos e promessa de "acordo ambicioso"

Protestos nas ruas de Londres marcaram o segundo dia da visita do Presidente dos EUA ao Reino Unido. Donald Trump deixou a promessa de celebração um "acordo comercial ambicioso", se o Reino Unido sair da União Europeia.

Donald Trump e Theresa May em conferência de imprensa conjunta em Londres

Donald Trump e Theresa May em conferência de imprensa conjunta em Londres

Milhares de manifestantes, incluindo o líder da oposição, o trabalhista Jeremy Corbyn, concentraram-se esta terça-feira (04.06), no centro de Londres, para protestar contra a visita de Estado do Presidente dos Estados Unidos ao Reino Unido. 

"Somos novos, somos velhos, somos brancos, somos negros, somos deficientes, somos LGBT, somos um mosaico completo de diversidade e inclusão", saudou Corbyn, num discurso perante os manifestantes. 

Dirigindo-se a Donald Trump, Corbyn exortou: "Pense num mundo de paz e sem armas, que reconheça os valores de todas as pessoas, que derrote o racismo, que derrote a misoginia e o ódio religioso que tem vindo a ser propagado pela extrema-direita no Reino Unido, Europa e EUA."

O Presidente norte-americano classificou Jeremy Corbyn como uma "força negativa" e desvalorizou os protestos: "Ouvi dizer que houve protestos. Onde estão os protestos? Não vejo nenhum protesto. Só vi um protesto muito pequeno."

"Acordo comercial ambicioso" 

No encontro que Donald Trump manteve com a primeira-ministra britânica, Theresa May, ambos falaram sobre segurança, a necessidade de garantir que o Irão não obtenha armas nucleares e a guerra comercial com a China.

Ouvir o áudio 02:44

Trump no Reino Unido: Entre protestos e "acordo ambicioso"

Mas o foco foi o Brexit. Theresa May, que deverá formalizar a demissão de líder do Partido Conservador na próxima sexta-feira (07.06), abrindo caminho também para a sua sucessão à frente do governo, reiterou o interesse em sair da União Europeia (UE) com um acordo. "Obviamente, caberá a quem me suceder levar este processo para a frente", sublinhou. 

A primeira-ministra britânica também afirmou que ambos esperam alcançar "um ambicioso acordo comercial" após a saída britânica da UE, prevista agora para o próximo dia 31 de outubro.

O Presidente dos Estados Unidos garantiu que os dois países vão fechar um "acordo fenomenal", se o Brexit acontecer. "Enquanto o Reino Unido prepara-se para sair da União Europeia, os Estados Unidos estão empenhados num acordo comercial fenomenal entre os EUA e o Reino Unido. Há um enorme potencial nesse acordo comercial", disse.

Esta quarta-feira (05.06), Donald Trump participa, ao lado de outros líderes mundiais, na cidade de Portsmouth, no sul de Inglaterra, nas celebrações do 75º aniversário do Dia D, o desembarque na Normandia das forças aliadas, que contribuiu para a derrota da invasão nazi na II Guerra Mundial.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados