STP: Língua alemã volta ao currículo escolar do arquipélago | São Tomé e Príncipe | DW | 05.10.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

São Tomé e Príncipe

STP: Língua alemã volta ao currículo escolar do arquipélago

Em São Tomé e Príncipe, o alemão foi reintroduzido como língua estrangeira no sistema do ensino. No arquipélago, o idioma esteve representado no currículo nacional até 1979.

Alunos de São Tomé e Príncipe podem ter aulas de alemão nos ensinos público e privado

Alunos de São Tomé e Príncipe podem ter aulas de alemão nos ensinos público e privado

Esta terça-feira (06.10), arrancam oficialmente em São Tomé e Príncipe as aulas de alemão no ensino público e privado. São cerca de 300 estudantes candidatos em diferentes classes do ensino básico. 

Zuleica Barbosa, estudante do décimo ano, diz que estudar a língua alemã é uma oportunidade ímpar para si. "É um grande sonho e o alemão tem crescido bastante nesses últimos meses", afirmou. 

O alemão entra no leque das três línguas opcionais do sistema de ensino em São Tomé e Príncipe. As outras duas são francês e inglês. O ensino de alemão foi retomado em 2017, com a abertura do Departamento da Língua Alemã na Universidade Pública de São Tomé e Príncipe, que conta com sete professores, dois para o ensino superior e cinco para ensino secundário. 

"Começamos em 2018 com apenas dois professores - um professor para dois liceus. Entramos no âmbito de um projeto. No ano passado, já tivemos um professor estrangeiro que coordena este projeto em três locais. Já é para nós uma meta muito grande", afirma Diana Cruz, coordenadora daquele departamento. 

"Na universidade, temos um curso superior que forma professores futuros locais para lecionar nas escolas primárias e secundárias. Este ano, temos mais dois professores que podem lecionar o alemão no ensino secundário", acrescentou.  

Sao Tome und Principe I Deutschkurse

Cartaz de divulgação do ensino da língua alemã em São Tomé e Príncipe

'Passo importante'

A reintrodução do alemão é considerada um passo importante, segundo Diana Cruz. "Para a Alemanha, já é um grande passo, porque reforça as cooperações bilaterais entre os dois países. A Alemanha agora disponibiliza mais bolsas [de ensino] para São Tomé e Príncipe. Isto foi mesmo importante para que a língua alemã fosse oficializada", sublinhou. 

Sao Tome und Principe I Deutschkurse

O ensino do alemão em São Tomé e Príncipe reforça a cooperação entre os dois países

Por sua vez, o cônsul da Alemanha em São Tomé e Príncipe, Manuel da Graça Lima de Nazaré, enaltece a iniciativa recordando que a Alemanha é uma das potências mundiais. 

"A Alemanha é um país ao nível da Europa com maior poder financeiro. Mesmo ao nível mundial, são muitos apoios que temos conseguido no país, mesmo não sendo diretamente da Alemanha, mas através da União Europeia", diz.  

O regresso das aulas de alemão foi recebido com entusiamo no sistema educativo nacional, explica Francisco Lima, diretor do Liceu Nacional, o maior estabelecimento de ensino de São Tomé e Príncipe. 

"Nós sabemos que a língua alemã tem uma cotação económica, política e social bem elevada. É uma das línguas que os alunos andam à procura. Nós tínhamos o alemão no liceu nacional, era uma língua inclusive que os alunos exibiam, porque permite diferenciar-se entre inglês e francês. É bem-vinda a língua alemã no nosso país", disse. 

A disseminação da língua alemã em São Tomé e Príncipe conta essencialmente com o apoio da fundação alemã Stephan Knabe. 

Leia mais