Nigéria: Mais de 800 crianças-soldado libertadas do grupo Boko Haram | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 13.10.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Nigéria: Mais de 800 crianças-soldado libertadas do grupo Boko Haram

Um grupo de segurança local, apoiado pelo governo nigeriano, libertou, esta sexta-feira (12.10), 833 crianças que tinham sido recrutadas pelo grupo jihadista Boko Haram, anunciou a UNICEF.

Nigeria UN Camp in Maiduguri (imago/epd/A. Staeritz)

Foto ilustrativa

Como informou, em comunicado, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), cerca de 40% deste grupo de 833 crianças tem menos de 15 anos. Fundada em 2013, a Força Civil Conjunta (CJTF) libertou as crianças como parte do seu compromisso de prevenir o uso de menores em conflitos armados.

"Trata-se de um marco importante para acabar com o recrutamento e a utilização de crianças [em conflitos], mas muitas outras permanecem noutros grupos armados de combate ou de apoio", afirmou a representante adjunta da UNICEF na Nigéria, Pernille Ironside, que apelou ainda: "Pedimos a todas as partes que parem de recrutar crianças e deixem as crianças serem crianças", disse.

As crianças libertadas estavam entre os 1.175 rapazes e 294 raparigas que haviam sido identificadas pela UNICEF como estando associados à CJTF nos arredores da cidade de Maiduguri.

A CJTF foi fundada em 2013 por grupos de vigilantes com o objetivo de proteger as comunidades e lutar contra os ataques terroristas do Boko Haram, responsável pelo sequestro de dezenas de alunas numa escola em Chibok.

Em setembro de 2017, esta milícia concordou, junto das Nações Unidas, com um plano de ação, para acabar com o recrutamento de crianças.-soldado. Esta é a primeira libertação formal após esse compromisso.

As autoridades estimam que o número total de crianças ligadas ao grupo terrorista nesta região possa ser superior a 2.200.

Leia mais