Merkel termina visita à África Ocidental e alerta contra a imigração ilegal | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 01.09.2018

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Merkel termina visita à África Ocidental e alerta contra a imigração ilegal

A chanceler terminou na Nigéria a sua visita de três dias a países da África Ocidental. Além de garantir maior cooperação alemã, Angela Merkel também alertou para os riscos da imigração ilegal.

Os riscos da imigração ilegal para a Europa devem ficar mais claros para aqueles que estão pensando em deixar os seus países, disse a chanceler alemã, Angela Merkel, em Abuja, na sexta-feira (31.08), quando sua viagem à África Ocidental chegava ao fim.

"Muito do que é dito sobre a Europa e sobre a Alemanha não tem a ver com a verdade", disse a chanceler, após se encontrar com o presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari.

A Alemanha pretendia deixar claro para os potenciais imigrantes os perigos de quando as pessoas "deixam o seu país e, muitas vezes, colocam suas próprias vidas em perigo", afirmou Merkel, que enfrenta críticas no próprio país por causa da imigração em massa.

O Presidente Muhammadu Buhari respondeu que ele era "contra qualquer forma de imigração ilegal", que leva pessoas a se exporem ao deserto e ao Mediterrâneo. O chefe de Estado lembrou que cerca de três mil nigerianos presos na Líbia haviam retornado para casa há cerca de seis semanas.

Nigeria Besuch der Kanzlerin Merkel

Angela Merkel falou ao lado do Presidente nigeriano, Muhammadu Buhari

Os dois líderes discutiram a situação da segurança na Nigéria, onde os jihadistas do Boko Haram aterrorizam pessoas no norte do país. Pelo menos 20 mil pessoas morreram na violência que se seguiu desde 2009 e 2,5 milhões foram deslocadas.

Mais cedo, Merkel encontrou-se com Jean-Claude Brou, presidente da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), para discutir a cooperação económica na região.

Investimentos

À margem da visita da chanceler, a fabricante automóvel Volkswagen assinou um memorando de intenção para estabelecer gradualmente a montagem de veículos no país, que tem uma população crescente de cerca de 190 milhões de pessoas.

No entanto, não foram divulgados detalhes do escopo do projeto entre o Governo da Nigéria e o Grupo Volkswagen da África do Sul. Anteriormente, a VW assinou um acordo em Accra para a montagem de veículos no Gana. Um acordo do Banco Central sobre empréstimos para a agricultura também foi assinado na Nigéria.No Senegal, onde o périplo da líder alemã iniciou na última quarta-feira, a Alemanha também assegurou reforçar os laços bilaterais com o Governo.

Merkel viajou com quase uma dúzia de empresários alemães. A visita à África Ocidental teve como objetivo impulsionar o investimento económico e as oportunidades para os jovens na região.

Leia mais