Jovens marcham por oportunidades de emprego em Moçambique | Moçambique | DW | 08.06.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Jovens marcham por oportunidades de emprego em Moçambique

Dezenas de jovens participaram de marcha pela redução do desemprego em Chimoio, a capital da província de Manica. Organização da sociedade civil quer incentivar jovens a apostarem no empreendedorismo.

Jovens fizeram marcha contra o desemprego no centro de Chimoio

Jovens fizeram marcha contra o desemprego no centro de Chimoio

Dezenas de jovens pertencentes à Organização Juvenil para o Desenvolvimento Comunitário (OJDC) e a outras organizações da sociedade civil fizeram este sábado (08.06) uma marcha pela redução da taxa de desemprego em Chimoio, a capital da província de Manica, centro de Moçambique.

A marcha partiu da sede da OJDC, percorreu as principais artérias da cidade, incluindo a Praça dos Trabalhadores e a Avenida 25 de Setembro, e desaguou no Centro Cultural Académico Motalto. No local, os jovens tiveram a oportunidade de debater a questão do desemprego e apontar possíveis soluções.

Mosambik Proteste gegen Arbeitslosigkeit

San Florence, coordenadora de desemprego da OJDC

Uma das estratégias encontradas ao final do debate foram promover o empreendedorismo e aumentar a oferta de emprego, especializações, negócios, entre outras atividades. Para os manifestantes, a falta de emprego no país está a propiciar o aumento da criminalidade, o consumo de álcool e drogas por parte de jovens, além do aumento dos índices de marginalidade e prostituição juvenil.

San Florence, coordenadora de desemprego da OJDC, afirmou que a falta de emprego no país deve-se à baixa qualificação do trabalhador, a substituição da mão-de-obra por máquinas automatizadas, as variações na oferta e procura por parte das empresas e a existência de leis fixando salários mínimos.

"Os jovens já têm a formação, mas estão desempregados. Temos que incentivá-los a apostarem no empreendedorismo como forma de superação. Com o empreendedorismo, nós podemos combater males como a criminalidade e os casamentos prematuros", disse. "Estamos a incentivar os jovens a fazer a reciclagem do lixo para a produção de vasos, velas, carvão, borrachas e muitas outras coisas para possam vender os materiais produzidos e obter dinheiro a partir desse trabalho", acrescentou.

Novas oportunidades

Rosa Mainato Quembo, uma jovem da sociedade civil que também esteve na marcha, lamentou o comportamento de alguns jovens formados que não optam pelo empreendedorismo enquanto aguardam por uma oportunidade de emprego.

Mosambik Proteste gegen Arbeitslosigkeit

Rosa Mainato Quembo opina que jovens devem apostar no empreendedorismo

"Por exemplo, a venda de carvão. Não são muitos os jovens que podem se dedicar a esta atividade, pois queremos um trabalho civilizado em que se entra limpo e também se volta se limpo. Entretanto, esquecemo-nos de que o dinheiro é o mesmo e compra o mesmo tipo de bens. Por esta razão, devemos desenvolver qualquer tipo de trabalho, que seja varrer a cidade, vender pão ou fazer negócio para minimizar a propalada falta de emprego", diz a jovem. "É uma forma de aguardar o melhor emprego vir." 

Soares Juga Ferro, presidente do Conselho Distrital da Juventude (CDJ) em Chimoio, que também fez parte da marcha, disse que o desemprego é um problema identificado. Sendo assim, os jovens devem apostar no empreendedorismo para que sejam autossustentáveis.

"Há várias formas de empreender. Os jovens que possuem uma arte de construir, pintar e trabalhar com canalização e eletricidade podem se juntar a essa causa, transformando essa arte numa empresa de modo que empregue mais jovens. Outra vertente é a criação de ambientes de negócios. Se formos a ver maior parte dos jovens já tem formação até superior e técnica, ou seja, profissionalmente estão habilitados. Quando as oportunidades de emprego são escassas, nós encorajamos os jovens a entrar no mundo do empreendedorismo", afirmou o presidente da CDJ.

Os manifestantes marcharam pelas ruas e avenidas empunhando dísticos, cartazes e panfletos com diversas mensagens, como "campanha de redução da taxa de desemprego" e "promovendo o empreendedorismo juvenil através de ações sociais".

Leia mais