Erdogan visita África para fortalecer trocas comerciais | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 01.03.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Erdogan visita África para fortalecer trocas comerciais

Consolidar a cooperação económica com países africanos está há tempo na agenda do Presidente Turco. Agora, o líder também quer influenciar a luta contra o terrorismo no continente.

Algerien Afrikareise des türkischen Präsidenten Erdogan (picture-alliance/dpa/AP Images/Pool Presidential Press Service/K. Ozer)

Erdogan na visita à Argélia

Recep Tayyip Erdogan entrou esta quinta-feira (01.03) na terceira e penúltima etapa do seu périplo pela África. O Chefe de Estado turco chegou na tarde de hoje ao Senegal, onde participou de um fórum económico e visitou um centro de logística construído por empresas turcas.

O presidente da Turquia, antes de chegar ao Senegal, esteve na Argélia e Mauritânia, seguindo amanhã para o Mali. Como sempre, as viagens de Erdogan ao continente tem uma prioridade clara: angariar influência política e económica junto das autoridades africanas.

De acordo com Cagrı Özdemir, jornalista da redação turca na Deutsche Welle, fortalecer a cooperação económica com a África é o maior objetivo do Governo de Erdogan.

"Eu acho que a principal motivação por trás disso é a economia e o desenvolvimento de laços comerciais bilaterais. A Turquia, quando se trata de matérias-primas, é um país pobre. E tomando a Argélia como exemplo, a maior daquele país para a Turquia é de produtos petrolíferos. Então, existe uma boa oportunidade lá”, explicou o especialista.

Influência da Turquia no combate ao terrorismo

Nesta última quarta-feira (28.02), na primeira visita de um estadista turco a Mauritânia, Erdogan aproveitou a oportunidade para falar sobre o tema segurança e anunciar a doação de cerca de 4,1 milhões de euros para as forças do G5, que reúnem Burkina Faso, Chade, Mali, Mauritânia e Niger no combate ao terrorismo na região do Sahel. Tanto a Mauritânia como o Mali, tem lutado há anos contra ataques e sequestros de grupos terroristas islâmicos.

Ouvir o áudio 03:05

Erdogan visita África para fortalecer trocas comerciais

A médio prazo, os observadores consideram a atual viagem como um sinal do maior envolvimento da Turquia com o tema segurança em África. Ankara, portanto, não está a usar somente a ajuda ao desenvolvimento e a cooperação económica para tentar consolidar sua influência em África.

Também durante a visita à Nouakchott, capital da Mauritânia, os dois países assinaram acordos nos setores da pesca, agricultura, turismo, hidrocarbonetos e minas. Além de terem selado compromissos de proteção dos investimentos turcos no país.

 Em sua primeira paragem no início da semana, na cidade de Argel, Erdogan elogiou as boas relações entre a Argélia e a Turquia,  mas também fez pressão quanto ao tema proteção de investimentos. Na ocasião ele afirmou que  um acordo bilateral que salvaguarde melhor os investimentos turcos na Argélia permitirá que o comércio entre os dois países duplique nos próximos anos.

Algerien Afrikareise des türkischen Präsidenten Erdogan (picture-alliance/dpa/AP Images/K. Ozer)

Chegada do Presidente turco na Argélia

De acordo com a emissora estatal turca, TRT, Erdogan também quer usar esta viagem para agradecer os Chefes de Estado africanos por terem votado contra os Estados Unidos na decisão sobre o estatuto de Jerusalém, que continua a não ser reconhecida como capital de Israel.

Líder no mundo islâmico

Para os observadores, Erdogan tenta posicionar-se estrategicamente como líder do mundo muçulmano. Nos quatro países anfitriões, mais de 90% da população segue o islamismo. Isso não é uma coincidência, diz Cagrı Özdemir, jornalista da redação turca da Deutsche Welle. "Um dos denominadores comuns desses países é que eles são países de maioria muçulmana e é mais fácil estabelecer uma conexão se um país com o qual a Turquia está a lidar tem este tipo de terreno comum”, afirmou.

Desde 2005, a Turquia tem buscado laços mais estreitos com os países africanos. Nos últimos quinze anos, o volume comercial de trocas entre a Turquia e os países africanos aumentou seis vezes, somando mais de 14 mil milhões de euros em 2017.

A visita de Erdogan à África que começou na Argélia no dia 26 de Fevereiro termina amanhã, 2 de março, com uma curta estadia no Mali.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados