Desabamento de mina mata sete garimpeiros em Moçambique | Moçambique | DW | 31.01.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Desabamento de mina mata sete garimpeiros em Moçambique

Mina desabou na região de Penhalonga, em Manica. Equipes de resgate tentam retirar pessoas que estariam soterradas em túneis. Condições precárias de segurança tornam atividade mineira arriscada no centro de Moçambique.

Mosambik Goldabbau in Manica

Condições precárias de segurança torna atividade arriscada em Moçambique

Sete pessoas morreram e várias continuam soterradas na sequência do desabamento de uma mina artesanal de extração de ouro, em Penhalonga, distrito de Manica, Centro de Moçambique, disseram hoje várias fontes. 

O acidente provocou vários feridos, entre os garimpeiros que se encontravam na mina quando ocorreu o desabamento. 
"Continuamos a escavar para tirar outras pessoas dos túneis da mina", disse à Lusa um garimpeiro. 

 Os corpos das sete vítimas mortais foram levados para a morgue do hospital distrital de Manica, na província com o mesmo nome. 

Em Moçambique, são frequentes mortes de garimpeiros por desabamento de minas onde decorre a extração artesanal de minérios sem condições de segurança. 

No final de dezembro, cinco garimpeiros morreram no distrito na região de Muiane, na Zambéizia, quando uma motobomba explodiu durante os trabalhos na mina. Já no início do mês, outros seis garimpeiros morreram em decorrência de um desabamento de terras na mesma província. Nesta a ocasião a polícia local informou que todos os trabalhadores estavam realizando suas atividades de forma irregular. 

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados