Angola e Gana: Reforço da cooperação à vista | Angola | DW | 10.08.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Angola e Gana: Reforço da cooperação à vista

Os governos de Angola e do Gana manifestaram vontade de reforçar a sua cooperação, apostando nas áreas da educação, meio ambiente, ciência, aviação, pesca e aquicultura, energia e petróleos.

Presidente do Gana, Nana Akufo-addo, discursou na Assembleia Nacional angolana.

Presidente do Gana, Nana Akufo-addo, discursou na Assembleia Nacional angolana.

A posição consta do comunicado final da visita de 24 horas que o Presidente do Gana, Nana Akufo-addo, fez esta sexta-feira (09.08) a Angola a convite do seu homólogo angolano, João Lourenço.

A vontade de reforçar a cooperação entre os dois países saiu do encontro bilateral, que decorreu "num ambiente de amizade e fraternidade", no qual os dois chefes de Estado analisaram "as relações de longa data", com vista a "revitalizar os laços bilaterais e traçar um novo caminho para a cooperação com base no interesse e benefícios mútuos".

"Os chefes de Estado trocaram pontos de vista sobre o reforço das relações culturais e económicas entre os seus países, intercâmbios interpessoais, comércio e investimento entre Angola e o Gana, assim como ajudar a reforçar a unidade do continente africano e colaborar em questões globais", refere o comunicado.

Nesse sentido, os dois países acordaram em reforçar a sua cooperação nas áreas da educação, meio ambiente, ciência, tecnologia e inovação, aviação, pesca e aquicultura, promoção de investimentos e exportação, imigração, alimentação e agricultura, petróleos e hidrocarbonetos, e turismo.

Daqui a dois meses, será convocada a 6.ª Comissão Bilateral de Cooperação Gana-Angola, para, em Acra, capital do Gana, revitalizar as áreas de cooperação traçadas na reunião, adianta o comunicado.

Troca de experiências

Afrika Ghana - Nana Akufo-Addo gewinnt Präsidentschaftswahl

Presidente do Gana, Nana Akufo-Addo.

Para o domínio da energia, petróleos e hidrocarbonetos, os dois países pretendem uma colaboração através de intercâmbio de informação e troca de experiências, bem como a junção de sinergias entre os dois Estados.

Entre as ações está, igualmente, prevista a promoção da mobilidade de professores e investigadores em instituições de ensino superior e centros de pesquisa científica, bem como o foco na investigação agrícola, agro-processamento e agronegócio, intercâmbio de conhecimentos técnicos e informações sobre boas práticas agrícolas.

Gana e Angola querem ainda cooperar no acesso a mercados, na facilitação de comércio, na transformação industrial, na troca de informações comerciais e na participação nas feiras e exposições de cada um dos países.

"Os dois chefes de Estado concordaram em iniciar ações domésticas que impulsionarão o comércio entre os seus países e outros de África dentro do contexto da Zona de Comércio Livre Continental Africana", lê-se no documento.

Foram assinados acordos sobre o funcionamento da Comissão Bilateral de Cooperação e para a supressão recíproca de vistos em passaportes diplomáticos e de serviço, e um memorando sobre educação.

O programa de visita de 24 horas do Presidente ganês, que convidou o seu homólogo angolano a visitar o país, incluiu também uma sessão solene na Assembleia Nacional de Angola, na qual discursou.

Leia mais