VITÓRIA DE BARACK OBAMA | Escreva sua opinião, comentários, críticas ou sugestões | DW | 08.11.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

VITÓRIA DE BARACK OBAMA

Como não poderia deixar de ser, a vitória de Barack Obama na eleição presidencial dos Estados Unidos foi o tema mais comentado por nossos usuários esta semana. Clique aqui, vale a pena conferir!

default

É perfeitamente compreensível a onda de entusiasmo que vai por esse mundo afora provocada pela eleição de Obama para presidente dos Estados Unidos da América. Quer a gente queira, quer não, os EUA influenciam todo o mundo. Para o bem e para o mal. Nos últimos anos, essa influência foi mais, muito mais, para o mal do que para o bem. Os povos e as nações, em toda a parte, anseiam por paz. E aquilo que os EUA semearam foi guerra, sangue, perseguição, morte, ocupação e destruição de países. Perante um cenário desse género, toda e qualquer perspectiva de mudança é bem recebida e aclamada. Resta saber, agora, se tal mudança se vai operar com a eleição de Obama. Eu acho que, no essencial, a política dos EUA se vai manter: espírito belicista, ocupação e exploração da riqueza dos outros e imposição dos seus ditames ao mundo, mesmo que para isso seja necessário utilizar a força. Vão se notar apenas ligeiras "nuances" entre o que tem sido feito até hoje e aquilo que será implementado no futuro.
Herculano Carreira (Portugal)

Prezados senhores. Parabéns pela cobertura sobre as eleições norte-americanas e a vitória eleitoral do senador Barack Obama. A matéria relatando o resultado eleitoral foi primorosa. Acredito que a eleição do sr. Obama como primeiro presidente multiétnico dos EUA constitui uma quebra de paradigma, especialmente por tratar-se de um candidato que, apesar de não ser caucasiano, não advogava por uma etnia em especial, e num país em que as etnias não caucasianas, especialmente os afrodescendentes, não têm, na prática, pleno acesso a oportunidades iguais. Basta citar o fato de o sr. Barack Obama ter sido apenas o quinto senador afrodescendente eleito em toda a história da república norte-americana e também o tratamento dado à cidade de Nova Orleans depois das inundações produzidas pelo furacão Katrina. O povo estadunidense resolveu relevar a questão racial em favor da avaliação única e exclusiva da competência e das propostas dos candidatos na hora de escolher. Optou por uma política que se proponha a melhor distribuir a riqueza norte-americana. No campo da política externa, creio que o mandato do sr. Obama será de maior complementação com todos os outros países do mundo e menos intervencionista, em contraste com o que temos visto nos últimos dezesseis anos. No caso de os democratas conquistarem a maioria na Câmara dos Deputados, haverá uma possibilidade ainda maior de levar essa nova política a bom termo.

Lincoln Sobral

Gostaria de transmitir uma mensagem pessoal. Quem sabe o presidente poderá ler... Obrigada, B. Obama, por se tornar um símbolo quando o mundo já se esquecia deles. Obrigada por derrubar barreiras preconceituosas e enraizadas. Obrigada, sim, por trazer esperança à América e para nós, resto do mundo. Deus o proteja.
Mônica

Achei grande a vitória de Obama. Apostei todas as minhas fichas nele. Um árduo trabalho o aguarda. Uma folha de papel em branco está a sua frente, caberá a ele escrever a sua história como 44° presidente dos Estados Unidos. Grato pela atenção e um abraço a todos.
Walter Dworak Filho

As expectativas com relação ao novo presidente são quase tão grandes como os problemas que ele tem pela frente. Vamos torcer para que Obama tenha competência e apoio suficientes para exercer bem seu mandato e implementar uma política mais pacifista e justa para os americanos e conseqüentemente para o resto do mundo.
Maria Tereza Sobral

CRISE FINANCEIRA

Tenho certeza que o Brasil vai ser afetado com essa crise. O Brasil é um dos maiores exportadores de café do mundo e, com essa crise, os produtores já estão sendo afetados e muito. Sou filha de um produtor e como tal estou presenciando isso de perto. Mas não é só por causa do café que nós vamos ser prejudicados, mas também com a entrada e saída de outros produtos daqui.
Isadora Moreira

Leia mais