União Europeia dá luz verde à segunda fase das negociações do Brexit | Notícias internacionais e análises | DW | 15.12.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

União Europeia dá luz verde à segunda fase das negociações do Brexit

Líderes europeus veem progressos suficientes para dar aval a próxima etapa do processo de saída do Reino Unido do bloco. Foco agora deve ser período de transição e relacionamento comercial futuro.

Bandeiras do Reino Unido e da União Europeia

Segunda fase das conversações tratará das relações entre UE e Reino Unido depois do divórcio, marcado para março de 2019

Os líderes de 27 Estados-membros da União Europeia (UE) deram, nesta sexta-feira (15/12), aval ao início da segunda fase das negociações sobre o Brexit, a saída do Reino Unido do bloco.

"Os líderes da UE concordaram em avançar para a segunda fase das negociações do Brexit", escreveu o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, no Twitter, dando os parabéns à primeira-ministra britânica, Theresa May.

Os 27 líderes europeus – reunidos em Bruxelas sem a presença de May – seguiram, como previsto, a recomendação da Comissão Europeia, que há uma semana considerou terem sido alcançados "progressos suficientes" na primeira fase das negociações relativas à saída britânica da UE

Tais progressos diyem respeito às questões dos direitos de expatriados, de pagamentos futuros de Londres no âmbito dos compromissos financeiros assumidos, e da ausência de fronteira entre Irlanda e Irlanda do Norte.

May respondeu no Twitter, agradecendo a Tusk e ao presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e saudou a decisão desta sexta-feira como um grande avanço nas negociações.

"Hoje foi dado um passo importante no caminho para um Brexit suave e ordenado e para nossa profunda e especial parceria futura", escreveu May.

Posteriormente, a primeira-ministra reiterou a promessa de negociar um bom acordo, ao mesmo tempo que manteve o compromisso de respeitar o resultado do referendo de junho de 2016, que determinou a saída do Reino Unido da UE.

"Nós vamos respeitar a vontade do povo britânico e vamos obter o melhor acordo de Brexit para o nosso país – garantir o maior acesso possível aos mercados europeus, aumentar o comércio livre com países de todo o mundo e garantir o controle sobre nossas fronteiras, leis e moeda", escreveu.

UE exige mais clareza de Londres

Embora as conversações referentes a um período de cerca de dois anos de transição pós-Brexit comecem em janeiro, os líderes europeus enfatizaram que as negociações reais sobre futuros vínculos comerciais não começarão até março, pois precisam de mais clareza sobre o que o Reino Unido quer.

Juncker disse nesta sexta-feira que a primeira-ministra britânica fez "grandes esforços", mas o presidente da Comissão Europeia também advertiu que a próxima etapa "será muito mais difícil do que a primeira fase, e a primeira fase foi bastante difícil".

A segunda fase das negociações vai incidir nas futuras relações entre a UE e o Reino Unido depois do divórcio, marcado para 29 de março de 2019, a que se segue um período de transição cujos termos terão também que ser definidos.

Em junho de 2016, os britânicos decidiram por meio de um referendo deixar a União Europeia, depois de praticamente quatro décadas de adesão ao bloco comunitário europeu.

PV/lusa/efe/ap/rtr

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais