Trump rompe com embaixador e critica May | Notícias internacionais e análises | DW | 08.07.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Diplomacia

Trump rompe com embaixador e critica May

Presidente dos EUA anunciou que "não vai mais lidar" com representante britânico em Washington que qualificou seu governo como "inepto" em mensagens vazadas. Americano ainda disse que premiê criou "bagunça" no Brexit.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lançou nesta segunda-feira (08/07) uma série de críticas à primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, e anunciou que seu governo está rompendo com o embaixador britânico em Washington.

No Twitter, Trump escreveu "tem sido muito crítico sobre o modo como o Reino Unido e a primeira-ministra Theresa May lidaram com o Brexit". "Que bagunça ela e seus representantes criaram", escreveu o presidente. "Eu disse a ela como isso deveria ser feito, mas ela decidiu ir por outro caminho".

"A boa notícia para o maravilhoso Reino Unido é que eles terão em breve um novo primeiro-ministro. Embora eu tenha gostado da magnífica visita de Estado no mês passado, foi com a rainha que fiquei muito impressionado!", completou.

As críticas de Trump ocorrem na esteira da revelação por um jornal britânico de mensagens confidenciais do embaixador do Reino Unido nos EUA, Kim Darroch, que descreveu o atual governo americano como "inepto" e "disfuncional".

Os comentários vazados do embaixador já haviam enfurecido Trump no fim de semana. No domingo, ele disse que Darroch "não prestou um bom serviço ao Reino Unido".

Nas mensagens publicadas nesta segunda-feira, Trump voltou a criticar o embaixador e anunciou que seu governo está rompendo com o representante diplomático.

"Eu não conheço o embaixador, mas ele não é bem quisto ou bem visto nos EUA. Nós não vamos mais lidar com ele", disse Trump.

Poucas horas antes nesta segunda-feira, Theresa May ainda afirmou que tem "total fé" em Kim Darroch, mas disse não compartilhar a opinião de que o governo Trump é "disfuncional" e "inepto".

As mensagens de Darroch, que cobrem o período de 2017 até os dias atuais, foram reveladas pelo jornal Mail on Sunday, que não revelou como obteve o material. Nas mensagens,  o embaixador chegou a dizer que, para se comunicar com Trump, é "necessário apresentar argumentos simples, inclusive rudes".

"Não acreditamos realmente que esta administração vá ser muito mais normal. Menos disfuncional, menos imprevisível; menos dividida em facções, menos inepta", escreveu Darroch.

Nesta segunda-feira, um porta-voz do governo britânico disse que a função do embaixador é fazer avaliações políticas "honestas" do país para onde está destinado, embora suas opiniões não sejam compartilhadas pelo governo do Reino Unido.

"Este vazamento não é aceitável", disse o porta-voz oficial, que informou sobre a abertura de uma investigação.

"A primeira-ministra não está de acordo com a avaliação (do embaixador). A primeira-ministra tem uma boa relação com o presidente (Trump) e o governo trabalha estreitamente e construtivamente com a administração em uma variedade de questões", acrescentou.

Por sua vez, o ministro de Comércio, Liam Fox, atualmente em visita a Washington, disse à emissora "BBC" que se desculpará por este incidente com a filha de Trump, Ivanka, quando se reunir com ela.

Fox lamentou que vazamentos deste tipo possam prejudicar a relação bilateral e ter um "efeito" nos interesses de segurança dos dois países.

Em outro documento, o representante britânico nos EUA indicou que Trump se sentiu "deslumbrado" pela pompa e ostentação exibidas por Londres durante sua recente visita de Estado ao Reino Unido, onde foi recebido pela rainha Elizabeth 2ª.

No entanto, Darroch também aconselhou autoridades britânicas a não desprezar o presidente americano, argumentando que havia um "caminho viável" para a reeleição de Trump em 2020. O diplomata afirmou ainda que o presidente poderia "emergir das chamas, danificado mas intacto, como Arnold Schwarzenegger nas cenas finais de Exterminador do Futuro", em referência ao filme de ficção científica de 1984.

JPS/efe/ots

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube
App | Instagram | Newsletter

Leia mais